Servidores em greve ocupam superintendência do INSS em Brasília

2 Min. de Leitura

Cerca de 70 servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ocupam, desde as 6h de hoje (9), a superintendência da autarquia no Setor Bancário Norte, em Brasília. O grupo está bloqueando a entrada no local e diz que só vai sair quando conseguir marcar reunião com representante do Ministério do Planejamento. A pasta ainda não marcou nova audiência com os servidores.

A categoria está em greve há 65 dias e, na última sexta-feira, teve o reforço dos peritos, que também paralisaram. Segundo Moacir Lopes, da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social, na última reunião com o governo, que ocorreu na tarde de ontem, houve retrocesso nas propostas com relação às condições de trabalho. Já o ministério diz que está se esforçando para atender as demandas da categoria.

A proposta mais recente do Ministério do Planejamento prevê um reajuste de 10,8% em dois anos, sendo 5,5% em 2016 e 5% em 2017. Os trabalhadores pediam, inicialmente, 27,6% de aumento salarial, em parcela única. A pasta manteve a oferta de reajuste dos benefícios conforme a inflação do período em que ficaram congelados.

O INSS orienta que os segurados que agendaram perícia médica em uma Agência da Previdência Social devem ligar para a Central Telefônica 135 e consultar previamente a situação do atendimento na unidade. Quem não for atendido, em razão da paralisação dos servidores peritos médicos, terá sua data de atendimento remarcada. O segurado poderá confirmar a nova data também por meio da Central 135. Além disso, a autarquia adianta que vai considerar a data originalmente agendada, como a data de entrada do requerimento.

 

Compartilhar Notícia