Mais um caso de meningite no Ceará

2 Min. de Leitura
Depois da morte do deputado estadual Wellington Landim que faleceu na manhã desta terça, 9, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Mateus, em Fortaleza, por  complicações de uma meningite bacteriana. Os casos começam a preocupar as autoridades da área da saúde.
A meningite é caracterizada por dor de cabeça, vômito, rigidez no pescoço, e, em alguns casos, febre e manchas avermelhadas. É causada por vírus, bactérias ou fungos, que provocam a inflamação das meninges — membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal.
A doença é contagiosa e pode ser transmitida por secreções respiratórias, saliva expelida ao tossir e espirrar e por outras formas de contato próximo. Pode-se ter a doença e não apresentar sintoma dela, mas, ainda assim, transmiti-la.
O problema vem se agravando no Ceará. Subiu para 13 o número de casos de meningite confirmados no Ceará este ano. De acordo com a médica Jácia Neves Coelho, do Hospital São Vicente de Paula, em Barbalha, na Região do Cariri, uma menina de quatro anos foi submetida ao exame, que confirmou a doença. Ela foi levada ao setor de isolamento do hospital e o estado de saúde dela é estável. A criança não teve a identidade revelada e é natural de Caririaçu, a 442 quilômetros de Fortaleza.
Compartilhar Notícia