Governo do Ceará anuncia aquisição de 1.200 novos equipamentos para rede de saúde pública

2 Min. de Leitura

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e o secretário de Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, anunciaram a aquisição de mais de 1.200 equipamentos a serem distribuídos em 16 unidades de saúde estaduais. O anúncio aconteceu em live transmitida pelas redes sociais nesta terça-feira (07/12). Na mesma transmissão, Camilo ressaltou que poderá haver mais rigo para estabelecimentos que não cumprirem medidas sanitárias de prevenção à Covid-19.

O investimento foi de cerca de R$20 milhões e faz parte do plano de regionalização da saúde no Ceará. Dessa forma, os novos aparelhos – entre eles tomógrafos, máquinas da tosse e concentradores de oxigênio – beneficiarão cearenses das cinco regiões de saúde: Fortaleza, Norte, Sertão Central, Cariri e Litoral Leste/Jaguaribe. De acordo com o Dr. Cabeto, as aquisições são imediatas para 2020. A partir de 2021, serão adquiridos equipamentos de oncologia.

O objetivo, diz Camilo, é garantir que 90% das demandas da população sejam atendidas na própria região de saúde. Por isso, o Estado também se prepara para inaugurar o Hospital Regional do Vale do Jaguaribe, em Limoeiro do Norte, o último que faltava para garantir hospitais de alta complexidade nas cinco regiões. A data de inauguração ainda é indefinida, mas de acordo com o Governo a estrutura já está finalizada – no momento, o hospital está recebendo e instalando os equipamentos hospitalares.

O governo também deu ordem de serviço ao hospital da Universidade Estadual do Ceará (Uece). “Está em fase final a licitação do nosso hospital universitário da Uece, que será mais um equipamento importante, dos mais modernos, para ampliar a rede de atenção à saúde do Ceará”, comentou Camilo.

Covid-19

O governador também ressaltou durante a live o atual ciclo de aumento de casos confirmados para Covid-19 no Ceará, assim como em todo o mundo. Por isso, pediu consciência da população, adesão às medidas sanitárias e também que denunciem os estabelecimentos que descumprirem as regras sanitárias. “Vamos ser mais rigorosos no combate a esses estabelecimentos”, alertou Camilo.

(Com informações/ O Povo)

Compartilhar Notícia