Ceará mantém tendência de crescimento e gera 5,6 mil novos empregos em abril

2 Min. de Leitura
SÃO PAULO 28/07/2017 - ECONOMIA - DESEMPREGO - Setor de homologação de demissões do Sindicato dos Comerciários de São Paulo - Na foto carteira de trabalho - Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Ceará fica em segundo lugar na criação de novos empregos neste mês de abril, foram 5.678 novos postos de trabalho, ficando atrás apenas da Bahia que registrou 10.649 novos empregos. O estado mostra resultado positivo pelo quarto mês consecutivo.

Os números foram gerados, principalmente, pelo setor de serviços (2.940). Contudo, os setores da indústria (1.084), construção civil (953) e comércio (775) também registraram saldos positivos.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta quarta-feira (29/5). O saldo positivo é proveniente da relação entre o número de contratações com carteira assinada (50.529), que superou o de demissões (44.851) em abril.

“No Ceará, o setor de serviços é um importante empregador, tendo registrado saldos positivos em todos os meses de 2024. Importante destacar ainda que os próximos meses tendem a manter essa trajetória de ampliação, uma vez que o ritmo de crescimento econômico é ainda mais satisfatório no segundo semestre do ano, o que proporciona a maior geração de postos de trabalho”, analisa o secretário do Trabalho, Vladyson Viana.

Quando são considerados os salários médios de admissão para abril, o Ceará apresenta valor de R$ 1.872,95, acima da média nordestina (R$ 1.840,03).

Compartilhar Notícia