TRE-CE rejeita embargos apresentados pelo PDT e processo de desfiliação de Evandro Leitão deve seguir para o TSE

2 Min. de Leitura

O processo de desfiliação de Evandro Leitão, presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece), ganha um novo capítulo. O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) rejeitou, nesta terça-feira (19/12), os embargos de declaração apresentados pela Executiva nacional do PDT no processo de desfiliação do parlamentar, como essa é a última fase de recurso, o caso agora deve seguir para o TSE.

O presidente nacional interino do PDT, André Figueiredo (PDT), informou, ainda no início de dezembro, que o partido irá recorrer na Corte em Brasília sobre o processo de desfiliação de Evandro. “Em sendo mantida a decisão (do TRE), haverá o recurso ao TSE”, garantiu Figueiredo no início de dezembro.

Pelas redes sociais, Evandro comentou a decisão da Corte em segunda instância e comentou a decisão dizendo que esse processo é “desnecessário e cansativo”.

“Mais uma vez a Justiça Eleitoral considera legítimos os motivos de minha desfiliação do PDT. O TRE-CE julgou, nesta terça-feira (19), improcedente o embargo absurdo e antidemocrático do Diretório Nacional do Partido contra minha saída. Novamente a justiça foi feita e considero toda essa situação  desnecessária e cansativa. Sigo dedicado aos trabalhos da Assembleia Legislativa, onde votaremos importantes matérias para a população cearense nos próximos dias”, enfatizou Evandro.

Compartilhar Notícia