Tite estreia no comando do Flamengo com vitória sobre o Cruzeiro no Mineirão

4 Min. de Leitura

A trajetória de Tite como treinador do Flamengo começou com uma vitória sobre o Cruzeiro por 2 a 0, no Mineirão, nesta quinta-feira, pelo Brasileirão. O resultado fez o time rubro-negro ultrapassar Palmeiras e Grêmio e chegar na terceira posição, com 47 pontos. A equipe mineira estacionou nos 31 pontos e continua na briga contra o rebaixamento.

O jogo começou bastante disputado, com as equipes se revezando no campo de ataque, mas a bola ficou a maior parte do tempo nas intermediárias. O Flamengo, com Pedro e Bruno Henrique no ataque e Gabigol e Arrascaeta no banco, voltou a se apresentar com um toque de bola lento, enquanto o Cruzeiro tentou os contra-ataques.

O primeiro lance perigoso foi do Cruzeiro. Aos 15 minutos, Marlon, pela esquerda, fez bom cruzamento para o aproveitamento de Ian Luccas, mas Rossi fez grande defesa e impediu a abertura do placar.

Com 20 minutos, Tite orientou seus laterais, Wesley e Ayrton Lucas, sobrecarregados porque o Cruzeiro concentrava suas jogadas por esses setores.

O Flamengo só foi produzir uma jogada importante aos 28 minutos com Ayrton Lucas, que bateu cruzado para Pedro, mas Rafael Cabral desviou para escanteio. Aos 32, o atacante recebeu de Everton Ribeiro, finalizou e errou por pouco.

A produção do Flamengo aumentou a partir da segunda metade do primeiro tempo, principalmente pelo lado esquerdo e o primeiro gol do jogo saiu exatamente com Ayrton Lucas, que aproveitou uma falha da zaga cruzeirense para fazer 1 a 0, aos 38 minutos.

O Cruzeiro sentiu o gol e o zagueiro Neris cometeu pênalti bobo em Wesley. Pedro bateu, deslocou Rafael Cabral e fez 2 a 0, aos 43 minutos.

Revoltada, a torcida do Cruzeiro criticou a postura do time nos primeiros 45 minutos. “Time pipoqueiro, tem que ter raça pra jogar no meu Cruzeiro.”

O Flamengo voltou para o segundo tempo no mesmo ritmo e David Luiz chegou a fazer o terceiro, mas o lance foi invalidado porque o zagueiro cometeu falta no lance, aos três minutos. Aos 9, o zagueiro teve de ser substituído por causa de uma torção de tornozelo, aparentemente causada pelo péssimo estado do gramado do Mineirão.

Com a presença de Ronaldo Fenômeno, proprietário da SAF, nas tribunas, o Cruzeiro pareceu sem forças de buscar pelo menos o empate e quase levou o terceiro, aos 17 minutos, mas a cabeçada de Pedro bateu em Castán.

Zé Ricardo colocou Nikão e Mateus Vital, dando mais ânimo ao Cruzeiro na parte final da partida. O time criou duas boas oportunidades, mas Rossi defendeu. Aos 33 minutos, Tite colocou em campo Gabigol e Arrascaeta e o Flamengo, com um setor defensivo mais forte, segurou a vantagem até o final.

CRUZEIRO 0 X 2 FLAMENGO

CRUZEIRO – Rafael Cabral; Palacios, Neris, Luciano Castán e Marlon; Lucas Silva, Matheus Jussa e Ian Luccas (Mateus Vital); Bruno Rodrigues (Fernando), Kaiki (Wesley) e Matheus Pereira (Nikão). Técnico: Zé Ricardo.

FLAMENGO – Rossi; Wesley, Fabrício Bruno, David Luiz (Pablo) e Ayrton Lucas; Erick Pulgar, Thiago Maia, Gerson e Everton Ribeiro (Arrascaeta); Pedro (Gabigol) e Bruno Henrique (Everton). Técnico: Tite.

GOLS – Ayrton Lucas aos 38 e Prdro aos 43 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Thiago Maia, Palacios, Wesley (Cruzeiro), Marlon e Rossi

ÁRBITRO – Rafael Rodrigo Klein (RS).

RENDA – R$ 1.590.985,00.

PÚBLICO – 33.073 torcedores.

LOCAL – Mineirão, em Belo Horizonte (MG). /AE

( Foto: Marcelo Cortes )

Compartilhar Notícia