Suspeito de matar a mulher enviou áudio citando sumiço: ‘Nosso caçula chorou perguntando pela mãe’

2 Min. de Leitura

O homem suspeito de matar a mulher na cidade de Varjota, no Ceará, enviou áudio pelo WhatsApp a amigas da vítima afirmando que a esposa havia desaparecido. O objetivo, segundo a Polícia Civil, era criar um álibi para inocentá-lo.

Rafael Machado Ramos de Vasconcelos, de 49 anos, foi preso no sábado (28) como “principal suspeito” do crime, conforme o delegado responsável pela investigação, Afonso Timbó. A professora Flávia Maria Lopes de Sena Vasconcelos, também de 49 anos, foi achada morta na terça-feira (24), após uma noite considerada desaparecida. O próprio marido havia postado nas redes sociais sobre o falso desaparecimento.

“Ela ontem à noite saiu pra fazer caminhada. Era mais ou menos umas sete da noite e ela não voltou mais pra casa. Geralmente, quando ela sai pra fazer essas caminhadinhas dela, ela demorava uma hora, uma hora e quinze no máximo e ela tava voltando pra casa […] e infelizmente ela não voltou pra casa ainda”, disse o suspeito, em trecho áudio enviado a amigas da vítima. (Ouça acima.)

“O nosso filho caçula ontem chorou, chorou, chorou tanto perguntando pela mãe, chorou tanto que cansou e dormiu. E eu também acho que já sequei as minhas lágrimas de tanto chorar”, continuou.

A professora deixa dois filhos.

Suspeito de matar a esposa postou em rede social sobre desaparecimento da vítima — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Suspeito de matar a esposa postou em rede social sobre desaparecimento da vítima — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

O desaparecimento de Flávia foi comunicado à polícia pelo próprio marido.

“Já procurei em todos os lugares e a polícia já foi acionada. Qualquer informação pelo amor de Deus me liguem ou mandem mensagem. Nossa família está sem chão”, dizia a mensagem sobre o desaparecimento da professora, publicada pelo suspeito de matá-la.

O corpo da professora foi localizado pela polícia na localidade de Cajazeiras, a cerca de 6 quilômetros da área urbana da cidade, onde a vítima morava. A Perícia Forense constatou que a mulher foi atingida por oito facadas no pescoço, no abdômen, nas costas e nas mãos./g1

Foto: Arquivo pessoal

Compartilhar Notícia