/Salário de Dani Alves cria dor de cabeça para departamento financeiro do São Paulo

Salário de Dani Alves cria dor de cabeça para departamento financeiro do São Paulo

A diretoria do São Paulo montou um planejamento e fez movimentos ousados durante a última janela de transferências. Visando reforçar o elenco do técnico Cuca em busca do título do Campeonato Brasileiro, o clube acertou contratações de renome, como, principalmente, o lateral Daniel Alves. No entanto, o negócio envolvendo o camisa 10 está causando preocupação ao departamento financeiro.

Para convencer o experiente jogador de 36 anos a se mudar para o futebol brasileiro após uma longa estadia no futebol europeu, passando muitos anos vestindo as cores de clubes como Barcelona, Juventus e PSG, o São Paulo ofereceu um contrato longo, até 2022, e um alto salário. A expectativa do clube era encontrar parceiros para cumprir suas obrigações, mas, pelo menos até o momento, o ‘tiro saiu pela culatra’.

O salário de Dani Alves é de cerca de R$ 1,5 milhão e, de acordo com o Uol Esporte a cada temporada, contando também luvas e direito de imagem, os custos são de 4 milhões de euros (aproximadamente R$ 18,37, na conversão atual). O São Paulo, que chegou a afirmar, na época que anunciou a contratação, ter parceiros engatilhados para cobrir um terço dos gastos mensais, alega que neste primeiro ano de contrato paga ‘apenas’ R$ 500 mil ao jogador.

“Tenho feito viagens para fazer networking, estar próximo de outros clubes, pensando em oportunidades que possam surgir. Isso pode nos ajudar para que apareçam possibilidades. Estamos pensando em soluções futuras e trabalhando para não depender da venda de jogadores. Acredito que temos material de sobra para encontrar uma solução para esse objetivo”, explicou o executivo de futebol e ex-jogador Raí.

O São Paulo não vive um bom momento financeiro e as contas sofreram um “baque” com as eliminações precoces. Na Libertadores, caiu antes mesmo do início na fase da grupos, enquanto que na Copa do Brasil, parou no Bahia, nas oitavas de final. As campanhas ruins deixaram o Tricolor distante dos R$ 25 milhões com premiações previstos no orçamento. Outro número não alcançado é com relação a venda de jogadores, estipulado em R$ 120 milhões.

De acordo com o departamento de futebol do clube, em contato ainda com a reportagem do UOL Esporte, o acordo fechado pelo São Paulo foi fechado para pagar sozinho os R$ 500 mil a Dani Alves até julho do ano que vem. Após este prazo, o jogador receberá um complemento via diretos de imagem, que inicialmente pode girar na casa de R$ 1,3 milhão e futuramente alcançar a marca de R$ 1,8 milhões.

 

Comente com Facebook