/“Que absurdo”, diz Emanuelle Araújo em post que Regina Duarte critica quarentena

“Que absurdo”, diz Emanuelle Araújo em post que Regina Duarte critica quarentena

Regina Duarte usou as redes sociais para fazer um post em seu Instagram criticando a quarentena, que é recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) para conter a pandemia do novo coronavírus.

A atriz insinuou egoísmo daqueles que se isolam enquanto outras pessoas precisam trabalhar. O texto recebeu muitas críticas, principalmente de artistas. Emanuelle Araújo, atriz e cantora, foi uma que fez questão de rebater o post.

“Quer ficar em casa? Você quer ficar em casa? Tá ok! Mas você exige um frentista e posto de combustível aberto para você sair com seu carro em qualquer emergência… Você quer ficar em casa? Mas você exige o mercado aberto com atendentes, senão sem alimentos você surta! Quer ficar em casa? Mas quer que o porteiro do seu prédio e o zelador estejam trabalhando! Quer ficar em casa? Mas precisa de dinheiro e quer o bancário de plantão no banco para resolver seu problema! Quer ficar em casa? Mas tem motoristas e cobradores de ônibus trabalhando para transportar quem precisa de transporte! Quer ficar em casa? Mas o farmacêutico e balconista tem que estar lá para te servir, né?! Quer comprar pão? Padaria aberta!!! Quer ficar em casa? Claro, mas Deus o livre se o caminhoneiro parar! Em casa sim, mas com a coleta de lixo em dia pelos garis!”, afirmou Regina.

“Quer ficar em casa? A vida dos outros vale menos que a sua? Por quê? Porque eles são obrigados a trabalhar pro seu conforto mesmo num momento de crise desse, e você não? Isolamento social sim, mas para grupos de risco, claro! PRECAUÇÃO, SIM! CUIDADOS conscientes, SIM, de TODOS PARA TODOS! Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”, completou, usando o bordão da campanha do presidente Jair Bolsonaro.

Emanuelle Araújo não deixou barato, e discordou da postura da secretária. “Que absurdo, Regina. Que absurdo. Em primeiro lugar deveriam estar todos em casa. E devido às exceções, existem várias campanhas para essas pessoas que você cita, que não podem parar de trabalhar, estejam protegidas pelo GOVERNO, e este mesmo GOVERNO, que incita que outros, que podem ficar em casa, vão para ruas e inclusive contaminem estas pessoas que não podem parar. A transmissão generalizada”, disse.

Marcos Palmeira também comentou no post. “Acho que devemos seguir as orientações da OMS e o governo apresentar um plano para minimizar os riscos. Sem rumo não dá! Talvez abrir mão de mordomias possa ajudar. Enfim, precisamos de união e não mais divisões”, escreveu./ISTOÉ

Comente com Facebook