Quando falei a verdade, fui preso, diz lobista da JBS em CPI

1 Min. de Leitura

O lobista e delator Ricardo Saud, da JBS, disse em sessão da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS que a primeira vez que “sentou para falar a verdade” foi preso.

Convocado pela comissão, ele disse logo no início do seu depoimento que se manteria em silêncio, alegando que seu acordo de delação está suspenso. Ele afirmou ainda que terá muito a dizer se seu acordo for revalidado.

Mesmo avisando que ficaria calado, Saud teve de ficar acompanhando o restante da sessão e ouvindo perguntas. Depois de duas horas, ligou seu microfone para responder a integrantes da CPMI que argumentavam ser importante seu depoimento para ajudar o Brasil.

(NBO)

Compartilhar Notícia