Polícia Civil do Ceará fecha 2023 com 3 toneladas de drogas incineradas e R$8 milhões em bens sequestrados

2 Min. de Leitura

Prender, apreender e dar as respostas efetivas no combate às ações criminosas fazem parte das diretrizes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), que apresenta o balanço de prisões, apreensões e sequestro de bens de grupos criminosos que atuam diretamente com a comercialização do tráfico de drogas no Ceará.

Em todo o ano de 2023, a Delegacia de Narcóticos (Denarc), unidade especializada no combate ao tráfico de drogas, capturou 60 pessoas envolvidas com a comercialização dos ilícitos, bem como incinerou três toneladas de drogas e representou pelo sequestro de bens desses indivíduos, que totalizam mais de R$ 8 milhões.

Com operações em cursos e investigações continuadas, a Denarc trabalha diretamente com o combate ao comércio de entorpecentes, uma das maiores arrecadação de renda de grupos criminosos, que atuam no Estado.

A venda e a distribuição de drogas contribui para o fortalecimento destes coletivos, que usufruem deste capital para realizar a compra de móveis e imóveis, bem como outros objetos. Um trabalho estratégico e de inteligência da Denarc, resultou na representação de 188 mandados de busca e apreensão o que, em sua maioria, culminou nas apreensões dos entorpecentes, armas, apreensão de veículos, jóias, eletrônicos e dinheiro em espécie, além de prisões em flagrante.

Quem faz o balanço dos trabalhos é o delegado titular da Denarc, Adriano Félix.

Compartilhar Notícia