Planos de saúde terão que cobrir tratamento para câncer de intestino; veja a partir de quando

1 Min. de Leitura

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou a inclusão de mais um tipo de tratamento para câncer na lista obrigatória dos planos de saúde. Trata-se da incorporação do encorafenibe combinado ao cetuximabe para tratamento do câncer colorretal (parte do intestino). A decisão, tomada em 6 de novembro deste ano, em reunião da Diretoria Colegiada do órgão, foi divulgada nesta semana.

Conforme a agência reguladora, a combinação dos medicamentos terá sua cobertura obrigatória pelas operadoras de saúde a partir do dia 1º de dezembro deste ano.

Segundo a ANS, a proposta de incorporação passou pelos processos de avaliação da agência, incluindo ampla participação social e criteriosa análise técnica, que utiliza metodologia de avaliação de tecnologias em saúde semelhante a de países como Inglaterra, Canadá, Austrália e Alemanha.

Cobertura obrigatória

O Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde é a lista de coberturas obrigatórias pelas operadoras de planos de saúde a todos os seus beneficiários, que conta com tecnologias disponíveis entre terapias, exames, procedimentos e cirurgias que atendem às doenças listadas na Classificação internacional de Doenças (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS)./AE

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia