/Planejamento, grana e título: quanto vale o ‘jogo do semestre’ para o Fla?

Planejamento, grana e título: quanto vale o ‘jogo do semestre’ para o Fla?

O Flamengo joga o seu futuro na temporada no gramado do Campeón Del Siglo, em Montevidéu. A conta é simples: basta um empate para garantir a classificação matemática para as oitavas da final da Copa Libertadores. O problema é que terá frente o Peñarol (URU), adversário desta quarta-feira, às 21h45, que também precisa vencer para avançar. Pressionado dentro e fora de campo, o Rubro-negro joga por muito mais que apenas uma vitória. 

– Será diferente como foi no Rio de Janeiro porque o torcedor lá (no Uruguai) empurra, então vamos ver. Mas os jogadores merecem, é a única coisa que nos machucou até agora, que esteve fora do contexto normal – não foi perder para o Inter, empatar com o São Paulo, nada disso. O jogo do semestre é este de quarta-feira – declarou Abel após a partida contra o São Paulo.

O planejamento da temporada do Flamengo passa pela classificação às oitavas da Libertadores. Sabendo que os títulos da Flórida Cup e do Campeonato Carioca não têm o peso esperado, o Rubro-Negro olha para o torneio internacional como grande objetivo. O próprio Abel Braga declarou que “daria a vida” para ganhar este título, que o clube não conquista de 1981.

A Libertadores também interferiu no investimento do Flamengo para 2019. Arrascaeta custou R$ 63,7 milhões e chegou com status de contratação mais cara da história do clube. No ano anterior, Vitinho já havia sido contratado por R$ 44 milhões. Bruno Henrique e Gabigol, este por empréstimo, reforçaram o poderio financeiro do Rubro-Negro. Ser eliminado na primeira fase seria frustante pela quebra da expectativa criada.

Também por isso, o lucro obtido com o Maracanã está em pauta. A fase de mata-mata atrai mais público, o preço dos ingressos sobe e a renda é maior. Além disso, o estádio está sob comando do Flamengo, o que aumenta a chance de lucro. Por exemplo, o Cruzeiro desembolsou R$ 19,5 milhões apenas com bilheteria na Libertadores e Copa do Brasil em 2018. Uma eliminação faria uma importante fonte de renda ir por água abaixo.

Quanto a premiações, é importante lembrar que a Conmebol dobrou mais uma vez prêmio da Libertadores – o campeão vai ganhar R$ 47 milhões em 2019. Outra novidade para este ano foi o aumento do cachê de participação dos brasileiros. Uma classificação às oitavas garantiria US$ 1.050,00 (cerca de R$ 4.159,89 na conversão atual) para o Flamengo.

O futuro de Abel Braga também está em jogo. Classificado, se mantém no cargo. Eliminado, enfrentará uma forte pressão interna de pessoas que já observam o mercado em caso de demissão. A realidade é que é vida ou morte para o Flamengo, Abel Braga e para todo o planejamento do futebol contra o Peñarol, nesta quarta-feira. / Lance

Comente com Facebook