/Pato não inviabiliza outros reforços no São Paulo; veja valores

Pato não inviabiliza outros reforços no São Paulo; veja valores

O “pacote Alexandre Pato” custará 8 milhões de euros (R$ 35,9 milhões na cotação atual) ao São Paulo até dezembro de 2022, quando terminará o contrato do jogador. Esse valor inclui salários, luvas (2,5 milhões de euros, mesmo valor que ele pagou para rescindir com o chinês Tianjin Tianhai) e comissão para empresários (5,6% do valor).

Até dezembro de 2019, o salário do atacante de 29 anos ficará na casa dos R$ 300 mil mensais. Os gastos com ele neste período correspondem a aproximadamente metade do que o clube desembolsaria se Diego Souza ainda estivesse no elenco – por isso, a diretoria garantiu a Cuca que sobrará espaço na folha salarial para contratar os reforços que ele deseja.

Em janeiro de 2020, o salário de Pato aumentará independentemente do rendimento dele esportivamente. Na proposta anterior, o São Paulo oferecia uma renovação contratual na virada do ano, mas condicionada a algumas metas esportivas. Neste formato, o Palmeiras estava mais perto de contratá-lo.

Cuca não foi entusiasta da contratação em um primeiro momento. Temia que o clube gastasse muito dinheiro com Pato e não conseguisse acertar com jogadores de outras características que ele julga mais urgentes – Tchê Tchê é o primeiro da lista de desejos. Depois que a diretoria garantiu a ele que não comprometeria o orçamento com Pato, o técnico se entusiasmou e até ligou para o atleta na tentativa de convencê-lo a jogar novamente no Morumbi./Lance

Comente com Facebook