/Número de desocupados cresce no Ceará no 3º trimestre

Número de desocupados cresce no Ceará no 3º trimestre

A taxa de desocupação no Ceará no terceiro trimestre de 2019 cresceu se comparado ao segundo trimestre deste ano, passando de 10,9% para 11,3%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (19/11) pelo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e integram a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

Em relação a igual período de 2018, os dados do terceiro trimestre de 2019 também apresentaram um variação pequena, permanecendo dentro da faixa de estabilidade estatística. O IBGE apontou uma leve alta, passando de 10,6% para 11,3%.

Com relação ao gênero, os homens são maioria no número de desocupados no Estado, representando 50,8% do total. As mulheres são 49,2%. O valor, no entanto, acaba se invertendo quando a análise é feita apenas na Região Metropolitana de Fortaleza, com homens acumulando 47%, e mulheres, 53%.

Mais de um terço dos desocupados no Ceará (37,8%) são jovens adultos, entre 35 e 39 anos. Os jovens entre 18 e 24 anos, aparecem em segundo lugar no ranking, acumulando 34,7%. O terceiro lugar no ranking fica com a faixa etária entre 40 e 59 anos (21%).

Em relação ao tempo de procura por emprego, o IBGE apontou que 25,5% dos desocupados estão há dois anos ou mais à procura de trabalho. O número equivale a 119 mil cearenses. A maior parcela de trabalhadores buscando recolocação no mercado de trabalho (48,4%) está de um mês a menos de um ano procurando trabalho.

A pesquisa ainda traz o rendimento médio de todos os trabalhos no Ceará, que ficou em R$ 1.626, no terceiro trimestre de 2019. O dado representa um leve aumente ante o segundo trimestre deste ano, quando o valor registrado foi de R$ 1.618.

Segundo o IBGE, os rendimentos médios reais das pessoas ocupadas se mantiveram estáveis em todas as categorias e grupos de atividades analisadas na Pnad Contínua./ G1

Comente com Facebook