/Nova Russas: quem ganha e quem perde com a posse de Jorge Mesquita na Câmara Municipal

Nova Russas: quem ganha e quem perde com a posse de Jorge Mesquita na Câmara Municipal

Ganha o movimento sindical com a posse do militante Jorge Mesquita ao assumir uma cadeira na Câmara Municipal de Nova Russas. Perde o Partido dos Trabalhadores pela fenda deixada nos pilares da hegemonia partidária e sindical com o desfecho do acordo com o governo municipal.

Jorge Mesquita assumiu na noite desta quarta-feira (06/02) como vereador, após Rejane Tavares deixar o cargo para assumir como Secretária do Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico.

Jorge teve o apoio da direção estadual, o deputado José Guimarães chegou a gravar um vídeo de apoio ao companheiro Jorge Mesquita. O mais novo vereador do município ainda conta com o apoio do deputado estadual Moisés Bras, ou seja, Jorge tem o apoio das figuras mais importantes do partido, mas perdeu o consenso da base. A começar pela sua região eleitoral. No Lajedo, um de seus maiores defensores, o sindicalista Jacó, pediu a desfiliação do partido e disse que não tem mais como apoiar Jorge Mesquita. Para ele, a tomada de decisão unilateral, fere os pilares sobre os quais foi construída a ideologia do Partido dos Trabalhadores. De acordo com Jacó, as conveniências governistas, nem sempre representam os anseios da classe trabalhadora.

Jorge Mesquita sem dúvida merece ocupar a cadeira, pela sua história de luta e por sua persistência. A simbologia do cargo para quem chega sem nenhum grau de parentesco tem um sabor especial.

Já o PT de Nova Russas, que fez várias novas filiações de figuras importantes do cenário político local sonhando com uma candidatura própria a prefeito e em fazer uma bancada de vereadores perde a hegemonia partidária, à medida que aumentam as desconfianças sobre os rumos que o partido deve tomar em 2020. O PT que saiu fortalecido no processo eleitoral para presidente dentro do município, dá um passo atrás, quando mexe na estrutura que o sustentou até aqui.

Guimarães e outros membros do partido querem engrossar as fileiras de palanques para defender a bandeira do ” Lula Livre”, mesmo que para isto custe algumas cabeças que rolam no meio do caminho.

Por outro lado, o governo municipal se ilude com a imagem de que amplia suas bases de apoio, depois de sofrer duas derrotas; uma para deputado estadual e outra para deputado federal nas eleições de 2018. O povo começou a dar os pequenos sinais. Enquanto muitos aliados brincam de faz de conta, o PT chega como mais um para entrar nessa ciranda.

Assim, Jorge Mesquita ganha ao assumir o cargo, a classe sindical ganha ao se sentir representada. O governo municipal sonha com o apoio do partido para 2020 e o PT de Nova Russas perde ao acreditar que o governo é um grande cumpridor de compromissos.

O tempo ainda é o senhor da razão!

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

Comente com Facebook