/Nova Russas já recebeu R$ 150 milhões nos últimos dois anos e meio

Nova Russas já recebeu R$ 150 milhões nos últimos dois anos e meio

Muitos são os comentários que neste ano, Nova Russas terá uma das maiores Festas de Agosto de todos os tempos. O prefeito de Nova Russas, Rafael Pedrosa (PMN), já anunciou em suas redes sociais os nomes das primeiras atrações para os festejos de 2019, Zé Cantor e o comandante, Xand Avião foram confirmados.

Os mais exaltados defensores do governo, anunciam em grande estilo: ” faz o X do comandante, que o pouso foi autorizado”.

E não é para menos tamanha exaltação. A prefeitura de Nova Russas desde de 2017 até hoje, já recebeu de receitas mais de R$ 150 milhões de reais.

Levando-se em consideração a média dos cálculos do Relatório Gerencial do município de Nova Russas, publicados pelo Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE), em relação a folha de pagamento, que vem baixando a cada ano, ainda ficaria em pouco mais de 50% os gastos com folha. Isto significa na prática, que metade do que o município recebe é gasto com folha de pagamento.

Diante dos dados apresentados, Nova Russas ainda teria em torno de R$ 75 milhões para investimentos no município.

A passagem molhada dos Campos, da Canafístula e de Nova Betania, juntas não chegam a R$ 1 milhão de reais. A construção da Policlínica com a praça da Espacinha, também não chegam a R$ 1 milhão de reais. A quadra da Lagoa de São Pedro, o pórtico da entrada da cidade e o calçadão da Timbaúba, também não somam R$ 1 milhão de reais.

O prédio do Hospital Municipal José Gonçalves Rosa custou mais de R$ 1 milhão de reais, mas foram pagos com recursos do Governo do Estado. A tão sonhada Areninha, Marcos Pedrosa, que fica no campo da Areia é outra obra estadual, portanto, não saíram recursos dos cofres municipais, ficando apenas uma pequena parcela de contrapartida.

Dentro desse contexto, não se justifica que falte recursos para obras e eventos.

Podem comemorar! Além do pouso autorizado, ainda tem muito dinheiro do povo para ser gasto. Podem até faltar medicamentos, médicos e ventiladores no leito das crianças no hospital municipal, mas dinheiro tem.

(Reginaldo Silva, Ceará Notícias)

 

Comente com Facebook