/Nova Russas: as cordas do Trio Elétrico e os rompimentos políticos. Por Reginaldo Silva

Nova Russas: as cordas do Trio Elétrico e os rompimentos políticos. Por Reginaldo Silva

Carnaval e Política nem sempre formam uma combinação perfeita. Em Nova Russas as cordas que envolvem o Trio Elétrico já protagonizaram rompimentos políticos e seus desdobramentos não foram satisfatórios para os gestores.

Há políticos que preferem se isolar nesse período, outros preferem cair na folia. Mesmo distantes das badalações mominas ainda se envolvem em polêmicas. O caso mais recente foi protagonizado pelo próprio presidente, que mesmo estando longe da festa, causou um alvoroço em uma publicação no Twitter.

Entre uma polêmica e outra voltemos as cordas do Trio.

A corda que envolve o Trio tem duas funções básicas durante o período carnavalesco. A primeira é evitar qualquer tipo de acidente com os foliões. A segunda é servir de camarote ambulante para os convidados especiais do prefeito.

Nas duas gestões anteriores, as cordas do Trio protagonizaram rompimentos políticos. A corda foi o ponta pé inicial do rompimento político dos ex-gestores com seus respectivos vices.

Os fatos protagonizados caem no esquecimento. Mas as cordas do Trio dizem muito sobre a situação política do momento e principalmente sobre as tendências futuras.

No carnaval Chame Gente de 2019, não poderia haver rompimento com o vice, uma vez que o mesmo tornara-se deputado federal, as atenções então, se voltaram para dentro da corda.

Os vereadores Teixeira e Chiquinho Diogo foram vistos todas as noites fora do camarote improvisado. Apenas os mais chegados do prefeito desfilavam na ala da corda que envolve o Trio.

Justiça seja feita, as cordas do Trio também envolvem duas situações. Aqueles que se excluem por não se sentirem bem por estarem isolados do resto do povo, ou ainda por não se sentirem bem do lado de quem está dentro da corda.

Nas eleições passadas, aqueles que foram expulsos da corda, também fizeram questão de não estar no mesmo palanque do prefeito.

Aqueles que se excluem por conta própria, ou não estão satisfeitos, ou no mínimo, estão pensativos sobre seu futuro político.

As cordas do Trio deste ano estava sempre lotada, mas com pouca representação política.

Para quem gosta de carnaval e política, é sempre bom prestar atenção em quem está dentro ou fora da corda.

Comente com Facebook