/NOTA SINPOL – Crime organizado se combate com inteligência

NOTA SINPOL – Crime organizado se combate com inteligência

O Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado emitiram Nota de apoio as ações do governo do Estado e anunciaram que as Delegacias da capital e interior terão reforços ininterruptos e que todas as ações criminosas serão rechaçadas.

Confira Nota na íntegra:

A Diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará vem, à público, informar que desde a última quarta-feira (02), quando ocorreram os primeiros ataques criminosos a órgãos e equipamentos públicos e privados, na Capital e Interior do Estado, está trabalhando diuturnamente junto aos órgãos estatais, no sentido de possibilitar o reforço ininterrupto nas Delegacias de Polícia, o que permitirá o devido revide em caso de ofensivas às nossas unidades.

Recebemos, no dia de hoje, sinalização positiva do Secretário de Segurança do Estado, Delegado André Costa e, enquanto perdurar esse momento de crise, estão autorizados os pagamentos de reforço em serviço extraordinário nas Delegacias de Polícia.

Solicitamos sensibilidade ao Governo do Estado e à Controladoria Geral de Disciplina (CGD) com relação a centenas de processos que tramitam atualmente na unidade e se referem à greve ocorrida no ano de 2016. Semanalmente escrivães e inspetores são surpreendidos com punições que, convertidas em multas, diminuem, ainda mais, os seus miseráveis salários e impossibilitam que estes policiais civis possam se concentrar, exclusivamente, no combate às ações do crime organizado.

Categoria e Governo devem caminhar juntos nessa guerra. O inimigo é outro!

Parabenizamos o esforço da categoria nos últimos dias, onde, a partir de ações de inteligência, de investigação e de enfrentamento, não foram medidos esforços no combate às facções, resultando em prisões de grandes lideranças responsáveis por estes covardes ataques.

Mesmo enfrentando inúmeras dificuldades, mostramos o nosso potencial e continuaremos honrando o juramento firmado quando entramos na Polícia Civil de defender, incansavelmente, a sociedade. Pois que o Estado também faça a sua parte e passe a dispensar um olhar mais sensível no que tange à valorização de quem está dia a dia combatendo o que de pior existe na sociedade. Dignidade a Escrivães e Inspetores é o que pedimos.

A Diretoria.

Comente com Facebook