/MP-CE: André Costa fala sobre Estratégia e Tecnologia aplicadas à Segurança Pública

MP-CE: André Costa fala sobre Estratégia e Tecnologia aplicadas à Segurança Pública

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS), André Santos Costa, ministrou, na manhã desta sexta-feira (03), a palestra “Estratégia e Tecnologia aplicadas à Segurança Pública” direcionado a membros e servidores do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), no auditório da sede dos Centros de Apoio Operacionais. A capacitação foi promovida pelo Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOCRIM) e pela Escola Superior do Ministério Público (ESMP).

Com a palavra de apresentação, o procurador-geral de Justiça Plácido Rios destacou a importância do clima de parceria firmada entre o Ministério Público e os órgãos de segurança pública. Ele parabenizou o trabalho profícuo e organizado pelo secretário de Segurança Pública e Defesa Social, André Costa. “Com esta união, conseguimos resultados exitosos ao estado do Ceará que começa a arrancar o mal das facções criminosas pela raiz. Hoje, sinto-me orgulhoso pelo trabalho desenvolvido pela Secretaria de Segurança do Ceará”, disse, ao enaltecer a implantação de tecnologias de combate ao crime, há muito esperadas pela sociedade. Rios assegurou que o MPCE está focado no desafio nacional de recompor a harmonia e a paz social, com ações balizadas no respeito à Constituição Federal e ao estado democrático de direito.

03.05.19.Curso.André.Costa..s

De acordo com André Costa, desde quando assumiu a pasta no ano de 2017, ele tem buscado parcerias, especialmente, com a Universidade Federal do Ceará, com a Polícia Rodoviária Federal e com o Ministério Público cearense. Ele disse estar honrado em abordar o tema para uma plateia com poder de fiscalização das leis, capaz de fazer com que o poder público cumpra ações sociais e urbanísticas, as quais influenciam no ambiente de prevenção de crimes violentos. André Costa contextualizou os fatos que desencadearam as ondas de violência nos estados ocorridas em 2017, a partir da disputa entre organizações criminosas nas fronteiras do Brasil, culminando com o assassinato do traficante Jorge Rafatti.

André Costa, assim como o superintendente de Pesquisa e Estratégias de Segurança Pública (Supesp), Aloísio Lira, entende que o cenário de guerra entre organizações criminosas exigiu do estado uma série de mudanças em inovação e reengenharia na área de segurança pública. Para tanto, foram estabelecidos pilares estratégicos voltados ao combate à mobilidade do crime, por meio do Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) e videomonitoramento; do programa de Proteção Territorial e Gestão de Riscos (Proteger); Investigação e inteligência, com ferramentas que possibilitam a análise profunda de estatística em tempo real; valorização dos profissionais de segurança pública; e Controle e Governança aliados à tecnologia.

O coordenador do CAOCRIM, promotor de Justiça André Clark, agradeceu o secretário André Costa pela disponibilidade de participar do evento. Mostrando-se otimista, Clark afirmou que não estamos num barco à deriva, nem afundando. Ele solicitou que os promotores de Justiça intensificassem cobranças por medidas de intervenção urbana a fim de ajudar na diminuição de crimes violentos intencionais. “É fundamental que os profissionais do MPCE conheçam a estratégia de segurança pública adotada pelo Poder Executivo, para que a possam avaliar com maior conhecimento de causa. Vejo com muito bons olhos uma série de ações adotadas pela SSPDS e suas vinculadas, sendo importante que mais profissionais do MPCE conheçam o que está sendo feito, mesmo aqueles que não atuam na área criminal”, reforçou.

Comente com Facebook