/Modelo morto na SPFW tinha problema cardíaco não diagnosticado, diz laudo

Modelo morto na SPFW tinha problema cardíaco não diagnosticado, diz laudo

Uma doença no coração não diagnosticada provocou um edema pulmonar agudo que matou o modelo Tales Cotta, de 25 anos, na 47ª São Paulo Fashion Week (SPFW), no último dia 27 de abril. O laudo necroscópico ainda descartou as presenças de drogas e álcool no organismo do modelo.

De acordo com o exame feito pelo Instituto Médico Legal (IML), Tales tinha uma cardiopatia, um nome genérico para algum problema cardíaco. A cardiopatia pode provocar o edema pulmonar, acumulando líquido nos pulmões, segundo os médicos que analisaram o laudo a pedido do G1.

A presença de drogas ou álcool não foi encontrada no corpo do modelo. “Descartada a hipótese de intoxicação exógena aguda e que a causa da morte não pode ser estabelecida, esta, provavelmente ocorreu devido a um edema agudo pulmonar secundário a uma cardiopatia prévia não diagnostica”, diz o laudo divulgado pelo G1.

O laudo será levado ao 91º DP para ser anexado ao inquérito que investigava a morte de Tales. O agente do modelo ainda precisa depor para a investigação ser concluída e enviada à Justiça. Como não há indícios de crime, o caso deve ser arquivado./ ISTOÉ

Comente com Facebook