Ministro do STJ visita estátua de padre Cícero para comemorar nomeação, no Ceará

4 Min. de Leitura

O ministro Teodoro Silva Santos, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), visitou nesta quinta-feira (21/12) a estátua do padre Cícero Romão Batista na Colina do Horto, em Juazeiro do Norte. O ministro foi ao local vestido como o padre Cícero e rezou junto à estátua do sacerdote para agradecer pela nomeação no tribunal.

Teodoro Santos tomou posse como ministro do STJ no último dia 22 de novembro, após ser indicado à Corte pelo presidente Lula e ter a indicação aprovada no Senado federal no mês de outubro. Antes, ele era desembargador no Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE).

O ministro disse que voltou a Juazeiro nesta quinta “como todos os romeiros que vêm depositar aqui ao padre Cícero uma graça alcançada”.

“Esse novo desafio que Deus me ajudou e o padre Cícero [também] a superar, que foi chegar a ministro do Superior Tribunal de Justiça, sem dúvida o dedo de padre Cícero estava lá, porque eu confesso: ali só milagre mesmo”, afirmou o ministro Teodoro Santos.

Desde novembro, Teodoro Santos passou a ocupar a vaga do STJ que ficou aberta após aposentadoria do ministro Jorge Mussi. Natural de Juazeiro do Norte, o cearense contou ao Sistema Verdes Mares (SVM) que a devoção ao Padim vem de família.

“Eu sempre venho visitar o padre Cícero Romão Batista, meu padinho, a quem eu tenho muita devoção. Eu sou um homem temente a Deus, respeito todas as religiões, tal como devemos respeitar, mas eu sou devoto de padre Cícero. É uma coisa natural, hereditária, da época do meu bisavô”, disse o ministro.

A trajetória do novo ministro

Teodoro Santos nasceu na cidade de Juazeiro do Norte, na região do Cariri. É bacharel em Ciências Jurídicas, mestre e doutor em Direito Constitucional pela Universidade de Fortaleza, onde ele também atua como docente do curso de direito.

Ele entrou no Tribunal de Justiça do Ceará em 29 de abril de 2011, pelo Quinto Constitucional, em uma vaga reservada ao Ministério Público, no qual ele atuou anteriormente por 18 anos como promotor de Justiça e procurador de Justiça.

Em 2016, o desembargador foi um dos homenageados no Troféu Sereia de Ouro, do Sistema Verdes Mares.

Após a indicação por Lula para ocupar a vaga de Jorge Mussi no STJ, Teodoro foi sabatinado na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado, onde recebeu 27 votos favoráveis.

Na sequência, o nome de Teodoro foi analisado no plenário do Senado, no qual o cearense recebeu 63 votos favoráveis, e teve a indicação aprovada pelos parlamentares.

“Nós tivemos o orgulho, a honra, do Ceará terá, integrando o Superior Tribunal de Justiça, um cearense. Quero parabenizar o desembargador Teodoro pela indicação, escolha do presidente Lula, para ele ser o mais novo ministro do STJ”, parabenizou o governador do estado, Elmano de Freitas, quando Teodoro foi indicado.

O Ceará já teve quatro ministros no STJ. Antes da aprovação de Teodoro, o STJ tinha apenas outro cearense como ministro, Raul Araújo, que está na Corte desde 2010.

Além de Teodoro Santos, na mesma sessão do Senado também foram nomeados para as vagas do STJ a advogada Daniela Teixeira e o desembargador José Afrânio Vilela./g1

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia