/Ministro da Educação tenta sensibilizar Supremo para utilizar recursos da Lava Jato na primeira infância

Ministro da Educação tenta sensibilizar Supremo para utilizar recursos da Lava Jato na primeira infância

O ministro da Educação Abraham Weintraub está querendo utilizar os valores recuperados da Petrobras para serem utilizados em ações voltadas para primeira infância. O caso está nas mãos do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O ministro suspendeu  em março, os efeitos de um acordo celebrado pela Lava Jato de Curitiba com a Justiça norte-americana que previa direcionar os R$ 2,5 bilhões a uma fundação a ser criada pela força-tarefa.

Em meio a uma crise financeira e com boa parte dos recuroso congelados, o Ministério da Educação elabora proposta para reivindicar o uso de valores recuperados da Petrobras pela Lava Jato. A pasta quer sensibilizar o ministro Alexandre de Moraes, do STF, a destinar ao menos uma parte dos R$ 2,5 bilhões que foram pagos em multa pela estatal a ações voltadas à primeira infância. O ministro da Educação já conversa com o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, sobre o projeto.

Em maio, o presidente Jair Bolsonaro disse querer usar o dinheiro do fundo da Lava Jato para educação e pesquisa.

 

Comente com Facebook