/Militarismo e religião formam a nova base partidária de Bolsonaro

Militarismo e religião formam a nova base partidária de Bolsonaro

A nova identidade partidária do presidente Jair Bolsonaro deve priorizar o militarismo e a religião como base estrutural da nova sigla.

O termo “aliança”, de Aliança pelo Brasil, remete não só a acordos estratégicos, como também à união com Deus. Verde, amarelo e azul vão predominar nas plataformas de divulgação da legenda. E o clã bolsonarista não pretende colher aliados apenas no PSL. A ideia é abrir portas a dissidentes de outras siglas.

A ideia é formar uma grande bancada, mas, também devem aumentar desgastes com o chamdo centrão, à medida que forem perdendo parlamentares para nova sigla do presidente.

A site do novo partido do presidente deve ser lançado semana que vem.

Comente com Facebook