/Messi só consegue empate contra Paraguai, e Argentina segue na lanterna do grupo

Messi só consegue empate contra Paraguai, e Argentina segue na lanterna do grupo

A Argentina seguiu apresentando as mesmas falhas e o máximo que Lionel Messi conseguiu foi um gol de pênalti para arrancar empate com o Paraguai. 

Os argentinos seguem na lanterna do grupo B da Copa América, com apenas um ponto. Na última rodada, a Albiceleste disputa vaga nas quartas com o Catar, que também tem um ponto. Os paraguaios, em segundo com dois, enfrentam a líder e já classificada Colômbia.

A Argentina é um mais do mesmo. Se com todas as estrelas no ataque ao lado de Messi não funciona, as tiramos. Mas tudo segue girando em torno de Messi, o Sol. Sem Agüero e Di María, os argentinos tentavam dar mais suporte ao camisa 10.

Messi parecia a fim de jogo. Afinal, quando ele não está? Corria, chamava a responsabilidade, tentava procurar espaços. Mas nada é fácil para Messi quando vestindo a albiceleste.

Passaram dez, 20 minutos, e nada. Jogo truncado, amarrado, feio demais. O botafoguense Gatito não trabalhava; o palmeirense Gustavo Gómez ganhava todas.

O primeiro a levar perigo, inclusive, foi o Paraguai. Aos 28 minutos, o santista Dérlis González bateu forte de direita e a bola, desviada por Tagliafico, passou perto do gol de Armani.

Na segunda descida, os Guranís saíram na frente. Almirón conseguiu arrancada pela canhota e cruzou para Sánchez, que bateu forte, no cantinho, para balançar a rede.

A Argentina era, mais uma vez, um buraco negro que engole suas estrelas. Messi tentava levantar a cabeça, mas mal pegava na bola. Enquanto isso, na defesa, uma avenida, só não tão aproveitada pelas limitações paraguaias.

Messi tenta salvar

Agüero entrou no intervalo, e começou o desespero argentino. A defesa seguia uma mãe, mas o ataque, ao menos, foi perigoso. Aos cinco, um só lance na área teve muitas consequências. Lautaro Martínez desviou, a bola pegou no braço de Iván Píris e pegou na trave. Na sobra, Messi parou em grande defesa de Gatito.

Tudo parecia seguir, mas o árbitro brasileiro Wilton Pereira Sampaio foi chamado a atenção pelo VAR, e marcou pênalti. Messi tirou um caminhão das costas ao bater no canto para empatar.

A tranquilidade argentina, porém, durou pouco. No ataque seguinte do outro lado, Otamendi derrubou Dérlis e, sem precisar do VAR, Wilton marcou pênalti. Só que Dérlis parou em Armani na cobrança, e o clima no Mineirão voltou a ficar favorável aos argentinos.

Só que os argentinos em campo não foram tão favoráveis ao Mineirão. O duelo foi animado, mas esteve longe de ser bonito. O empate foi um grande lucro, e a decisão da vaga fica mesmo equilibrada para a última rodada. / OG

Comente com Facebook