Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza vai se reunir para apurar casos de agressão

2 Min. de Leitura

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) vai investigar os casos de agressão ocorridos nesta quinta-feira (1º), no plenário da Casa. A confusão gerada na Sessão Solene de Abertura do Primeiro Período Legislativo de 2024, da 19ª Legislaturana, foi classificado pelo presidente da Câmara, Gardel Rolim, como “um dos maiores constrangimentos” do Poder Legislativo.

A Mesa Diretora vai pautar o tema na próxima semana. O presidente da CMFor, vereador Gardel Rolim (PDT), diz que seu papel como presidente, é proteger o Poder Legislativo e garantir que todos os colegas vereadores sejam tratados com respeito independentemente das suas posições partidárias ou eleitorais, “nós precisamos ter uma organização no debate”, defende o parlamentar.

Na Sessão Solene, durante o momento da fala do prefeito de Fortaleza José Sarto, a vereadora Enfermeira Ana Paula (PDT) foi até a tribuna onde estava o gestor cobrar demandas da área da Saúde. 

O presidente da Câmara, Gardel Rolim, tentou conversar gentilmente com a parlamentar destacando que aquele não era o momento e se comprometendo pessoalmente em buscar o diálogo para encontrar soluções para as reivindicações apresentadas.

Os ânimos se acirraram, resultando na agressão à vereadora Cláudia Gomes (PSDB) que tentava intervir no episódio quando o presidente da Casa Gardel Rolim buscava o diálogo. Paula deu um tapa no rosto da vereadora, empurrando-a. Em seguida, elas foram separadas por outros parlamentares e assessores que estavam próximos, a sessão acabou sendo interrompida e depois retomada.

Compartilhar Notícia