/Macron chama situação das queimadas na Amazônia de “crise internacional” Bolsonaro rebate

Macron chama situação das queimadas na Amazônia de “crise internacional” Bolsonaro rebate

O presidente da França, Emmanuel Macron, chamou a situação das queimadas na Amazônia de “crise internacional” e afirmou que o tema deve ser discutido em reunião desta semana no G7 (grupo de países ricos, formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido). Já o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, se mostrou “profundamente preocupado” com o problema na floresta.

O presidente da França, Emmanuel Macron, escreveu em suas redes sociais nesta quinta-feira (22/08). “Nossa casa está queimando. Literalmente. A Floresta Amazônica – o pulmão do nosso planeta, que produz 20% do oxigênio do nosso planeta – está em chamas. É uma crise internacional. Membros do G7, vamos discutir essa emergência de primeira ordem daqui a dois dias.”

Em live dedicada  a questão ambiental, o presidente Jair Bolsonaro rebateu o presidente francês, Emmanuel Macron, que nesta quinta-feira (22/08), chamou a Amazônia de “nossa” em crítica às queimadas na região amazônica. “Um país agora, sem dizer o nome aqui, falou da ‘nossa Amazônia’. (O país) teve a desfaçatez de dizer ‘a nossa Amazônia’. (O país) está interessado em um dia ter um espaço aqui na região amazônica para ele”, rebateu Jair Bolsonaro.

 

Comente com Facebook