Luta histórica das Diretas Já para redemocratização do Brasil foi tema de seminário na Câmara de Fortaleza

4 Min. de Leitura

O seminário “A Democracia no Brasil 40 anos depois da Campanha das Diretas Já”, promovido pela Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) nesta sexta-feira (10/11), reviveu os momentos de luta popular e da articulação de diversos atores da política durante a redemocratização do País.

O evento, mediado pelo presidente Gardel Rolim (PDT), contou com a participação do ex-governador Ciro Gomes que falou sobre a movimentação dos partidos políticos e como esse período da história do Brasil evidencia a importância de participação do povo nos processos de decisão pela efetivação de direitos.

Ciro Gomes destacou a emenda apresentada pelo deputado mato-grossense Dante de Oliveira e as diversas mobilizações partidárias e políticas da época, que deixaram de lado as ideologias individuais para a construção de projeto coletivo em prol da democracia, que culminou na Campanha Diretas Já. “Quando o processo de luta definiu com clareza o consenso possível, nós precisamos compreender a extensão do hiato democrático que o país estava vivendo, que foi restaurar a democracia diante de uma ditadura que teve momentos de grande popularidade”, afirmou.

Imprensa

Contando com a mediação das jornalistas Inês Aparecida e Ana Márcia Diógenes, o seminário contou também com a experiência de outros profissionais da imprensa que acompanharam de perto as movimentações políticas pelo direito de escolher os seus representantes nas urnas.

O jornalista Fernando Mitre, da TV Bandeirantes, contou a emoção de viver e cobrir a luta pela redemocratização do País. “Devemos lembrar o exemplo das Diretas todos os dias. O que aconteceu com o Brasil retumba até hoje na vida política do país e deve continuar lembrando desse movimento”.

O jornalista e escritor Ricardo Kotscho, repórter da Folha de São Paulo à época e autor do livro “Explode um novo Brasil”, classificou as Diretas Já como um divisor de água na política brasileira. “Esse marco sempre deverá ser lembra do como um grande momento de afirmação do povo brasileiro, devemos a nossa democracia a Ulisses Guimarães, Luís Inácio Lula da Silva e Leonel Brizola, e aos milhões de brasileiros anônimos que saíram as ruas para dar um basta a ditadura”.

Legislativo

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Gardel Rolim (PDT), frisou a importância de rememorar o período como forma de fortalecer a democracia. “A Câmara faz esse seminário hoje para lembrar ao povo que a gente precisa recordar e marcar na história do Brasil momento das Diretas Já, um movimento extremamente importante que devolveu ao Brasil a democracia, abriu um novo horizonte para o nosso país. Nesse seminário, damos a devida importância e relevância aos jornalistas, à imprensa e à sociedade civil, que participaram desse processo”, destacou o presidente Gardel Rolim.

O seminário contou com a participação de das jornalista Inês Aparecida e Ana Márcia Diógenes, do jornalista e escritor Ricardo Kotscho, do jornalista Fernando Mitre, do jurista e professor Luiz Moreira, do cientista político Abílio Baeta Neves e do empresário Amarílico Macedo.

Também acompanharam o evento os vereadores Iraguassú Filho (PDT), Moura Taxista (PSB), Raimundo Filho (PDT), Michel Lins (Patriota), Adail Júnior (PDT), Paulo Martins (PDT), Professor Enilson (Cidadania), Márcio Martins (SD), Germano He-Man (PMB), Carlos Mesquita (PDT), Jorge Pinheiro (PSDB), Cláudia Gomes (PSDB)./CMFor

Foto: André Lima

Compartilhar Notícia