Lula segue costurando alianças e vai priorizar capitais onde haja polarização com o bolsonarismo

2 Min. de Leitura

O presidente Lula (PT) intensificou a costura de alianças para as eleições deste ano nas capitais e indicou que pretende se empenhar nas disputas onde houver um cenário claro de polarização, opondo um candidato de sua base aliada e outro ligado ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Lula deve centrar forças em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre, onde se desenham disputas entre lulistas e bolsonaristas, a despeito de haver mais de uma candidatura de aliados do petista.

O movimento foi indicado pelo próprio mandatário em entrevista na semana passada ao falar sobre o apoio ao deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) na capital paulista.

“Na capital de São Paulo é uma coisa muito especial. Uma confrontação direta entre o ex-presidente e o atual presidente, é entre eu e a figura [Bolsonaro]”, disse à rádio Metrópole, de Salvador.

No Ceará, Lula deve aguardar o desenrolar de um possível segundo turno, entre o nome da esquerda, que deve ficar entre Luizianne Lins e Evandro Leitão, pré-candidatos mais bem posicionados no cenário da capital cearense, contra um nome da direita ou de centro, no caso, ou o prefeito José Sarto do PDT, ou ainda Capitão Wagner do União Brasil, ou até mesmo André Fernandes, representante oficial do bolsonarismo no estado.

Compartilhar Notícia