/“Lei de licitações não foi eficaz ao ponto de evitar prática de ilícitos”, diz Gebran Neto

“Lei de licitações não foi eficaz ao ponto de evitar prática de ilícitos”, diz Gebran Neto

O desembargador do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª região, João Pedro Gebran Neto, falou sobre a possibilidade de possíveis mudanças na Lei de Licitação. As declarações foram dadas durante a 4ª edição do Simpósio Nacional de Combate à Corrupção, realizado nos dias 22 e 23 em Salvador/BA. Organizado pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal/BA (ADPF), o evento tem como tema “Novos rumos no combate à corrupção e à criminalidade organizada: o Brasil pós Operação Lava Jato e a experiência italiana”.

A lei de licitações não foi eficaz ao ponto de melhorar a competitividade das empresas e reduzir os preços, e evitar a prática de atos ilícitos.” disse Gebran Neto.

O magistrado destacou ainda: “O Brasil precisa ver o que precisa fazer para que essa lei seja uma lei que evite os problemas que nós tivemos e que seja mais útil para a sociedade.”

Comente com Facebook