Jovem morre eletrocutado ao abrir porta de caminhão que encostou em fio elétrico, no Ceará

2 Min. de Leitura

Um homem de 29 anos morreu eletrocutado, nesta quarta-feira (31/1), após abrir a porta de um caminhão-caçamba que havia encostado em um fio de média tensão. O caso aconteceu no Bairro Brejo Seco, em Juazeiro do Norte, região do Cariri.

Ele havia estacionado o veículo para descarregar pedras. O jovem morreu no local devido à descarga elétrica. A Perícia Forense esteve no local. A Polícia Civil do município investiga o caso.

A Enel Ceará, empresa de distribuição de energia do estado, disse que enviou técnicos ao local para desligar a rede, que estava dentro dos padrões e normas técnicas de segurança.

Gaiola de Faraday

Segundo um documento elaborado pelo Instituto de Física da USP de São Carlos (IFSC), “quando uma casca esférica condutora é carregada, toda a carga fica concentrada na superfície externa, e o campo elétrico dentro da casca é nulo. A região interna é completamente livre de influências elétricas externas”.

Exemplificando: quando um carro — a gaiola — é atingido por raios ou qualquer tipo de descarga elétrica de alta intensidade, essa energia fica acumulada na parte externa do veículo; internamente, não há perigo se a pessoa não tocar as partes metálicas.

O princípio recebeu esse nome porque, em 1836, o físico britânico Michael Faraday construiu uma gaiola para demonstrar na prática a teoria.

O professor Antonio Martins Figueiredo Neto, do Instituto de Física da USP, explicou que a corrente elétrica só existe se houver um diferencial: “É o caso de a pessoa pisar no chão, porque a terra está a um potencial diferente do carro e, assim, fecha o circuito, gerando a descarga elétrica.”

“Pode ocorrer de uma corrente passar pelo carro se os pneus entrarem em contato com água com sal (íons) ou metais”, completa. Por isso, a recomendação é de, mesmo dentro do carro, não tocar as partes metálicas./g1

(Foto: reprodução)

Compartilhar Notícia