INSS usa inteligência artificial para detectar fraudes em atestados

1 Min. de Leitura

A partir desta segunda-feira (15/1), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a utilizar inteligência artificial (IA) para detectar fraudes em atestados médicos utilizados para o benefício auxílio doença, atualmente chamado de benefício por incapacidade temporária.

Um robô virtual desenvolvido pela Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência) irá realizar uma varredura nos documentos enviados pela internet ao INSS pelo segurados e, além de identificar o endereço de onde o arquivo foi enviado, também irá cruzar dados como nome, assinatura e CRM do médico responsável pelo atestado.

No ano passado, mais de 1,6 milhão de pedidos de auxílio doença chegaram ao INSS via internet. Quase metade, porém, cerca de 46%, não foi aceita por não estar de acordo com as regras do instituto.

A pessoa que falsifica ou utiliza um atestado falso pode ser condenada a até 5 anos de prisão. Além disso, o beneficiário do INSS que comprou o atestado falsificado, além de devolver o dinheiro recebido, pode ser demitido por justa causa./Metrópoles

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia