Governo do Ceará inaugura espaço em Fortaleza para emissão da nova Carteira de Identidade Nacional com sala sensorial para autistas

7 Min. de Leitura

 O Governo do Ceará inaugurou, nesta quinta-feira (11/1), a nova sede da Coordenadoria de Identificação Humana e Perícias Biométricas (CIHPB) da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), no bairro Benfica, em Fortaleza. O local presta o serviço de emissão da nova Carteira de Identidade Nacional (CIN), primeira e segunda via, e conta com sala sensorial exclusiva para atendimento do público com transtorno do espectro autista (TEA).

Luna, de 10 anos, estava hoje cedinho acompanhada pela mãe na nova sede da Coordenadoria de Identificação Humana e Perícias Biométricas (CIHPB) da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para tirar a sua primeira carteira de identidade. A mãe, Grazia, comemorou o novo local e o atendimento recebido. “A experiência foi maravilhosa, porque é um local pensado para pessoas que precisam de uma maior atenção. Falando nos autistas, é ideal, pois não há barulho e a pessoa, independente da idade, fica mais tranquilo em realizar o serviço. A Luna amou a experiência”, contou a mãe.

O governador Elmano de Freitas enfatizou a importância desse momento, tanto para os servidores, que recebem um novo espaço adequado para atendimento, quanto para os cearenses que irão se beneficiar do local e da forma como o serviço será prestado.

“Eu penso que aqui são várias coisas importantes para o povo cearense acontecendo hoje. Primeiro, as condições de trabalho para os servidores, com a reforma e as melhores condições de atendimento para o cearense que vem em busca do local. Principalmente para pessoas que precisam de um atendimento mais especializado. Atender com sensibilidade, com carinho e atenção”, enfatizou o governador.

“Além disso, temos aqui o lançamento da Carteira de Identificação Nacional, uma conquista importante para o Brasil, que vai favorecer muito o nosso banco de dados para integrarmos nosso sistema, tanto para área da saúde, quando educação, segurança e programas sociais”, completou. O Governo do Ceará investiu R$ 2.317.572,13 para a reforma e funcionamento da nova sede.

Identidade Nacional

O novo documento nacional, que começa a ser emitido hoje (11), em todo o Ceará, traz uma importante mudança. Agora, quem tirar a nova identidade, a numeração será única, apenas o CPF. Desta forma, permite a integração com outros órgãos e serviços.

“Estamos fazendo essa virada de chave. A partir de hoje será emitido o documento em todo o território cearense, e existe um treinamento sendo executado em todo o estado, com prefeituras e parceiros para a emissão dessas identidades. Aqui (na coordenadoria) serão emitidas 350 carteiras por dia. A ideia é ter um aumento de emissões, ao longo do ano, junto a Vapt-Vupts, Casa do Cidadão e Secretária da Proteção Social”, explicou o perito-geral da Pefoce, Júlio Torres.

A primeira via do novo modelo em papel de segurança é gratuita, mesmo para o cidadão que já tenha emitido outras versões anteriores. O assessor especial do Ministério da Gestão e Inovação, Danilo Bertazi, detalhou a importância da CIN para projetos em todo o território brasileiro.

“A Carteira de Identidade Nacional é um projeto prioritário pro Governo Federal, porque a identidade única do cidadão traz benefícios para a melhora da prestação de serviços públicos. Pois quando identificamos o cidadão, um a um, com uma única identidade, podemos melhorar toda a gestão do serviço público. Além disso, traz ganhos econômicos no combate a fraudes”, explicou o representante da União.

As carteiras de identidade emitidas antes da adoção do novo modelo continuarão válidas até o ano de 2032. Para adquirir a nova carteira a documentação necessária é: certidão de nascimento (se solteiro) ou certidão de casamento (se casado); CPF e comprovante de residência. Se autista, além da certidão de nascimento e CPF, também é necessário o documento do responsável e o laudo médico com CID específica para autismo para inserção do símbolo na carteira.

Gael Carlos, de quase 3 anos, já terá na sua primeira identidade o número único. A mãe, Celiane, que levou o garoto cedinho à nova sede da Coordenaria, sentiu-se satisfeita com a inauguração, agora mais perto de casa.

“Eu cheguei cedo para ser uma das primeiras atendidas, gostei do acolhimento e do serviço. Acredito que foi muito bom trazer essa nova sede para Fortaleza”, comentou Celiane. “Gael chegou não querendo fazer foto e nem identidade, pouco tempo já estava fazendo amizades e agarrado com um brinquedo. Foi um atendimento com acolhimento”, completou a mãe.

Acolhimento

Com a sala sensorial, não apenas as pessoas com deficiência se sentiram acolhidas, mas também seus responsáveis. Acompanhando a filha Lindainês, pessoa com Síndrome de Down – na renovação da carteira de identidade, Valéria Machado compartilhou o sentimento de acolhimento recebido.

“Eu fiquei surpresa e feliz por estarmos ganhando esse espaço, uma sala linda, cheia de brinquedos, que passa acolhimento, é importante para gente, que temos crianças especiais, porque pode acontecer uma crise, por ser um local de muita gente. É mais um espaço que mãe especial precisa e está recebendo”, comemorou Valéria.

Fortalecimento do serviço prestado

Representando o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Samuel Elânio, o secretário-executivo da Pasta, Sérgio Santos, pontuou a importância do investimento em serviços como este.

“O que está acontecendo aqui é a concretização da preocupação que o Governo do Estado tem, através do nosso governador, com a população. A Pefoce é vinculada da Secretaria da Segurança Pública e a gente se engana quando pensa que as vinculadas são voltadas apenas para o combate à criminalidade. Aqui é uma prova da preocupação de também fazer esse trabalho social. E através desse trabalho a gente fortalece a sociedade e nossas investigações”, concluiu o secretário.

Compartilhar Notícia