Gardel Rolim diz que Poder Legislativo sempre recebeu de “forma muito harmônica” manifestações, mas, é preciso respeitar o vereador e o parlamento

2 Min. de Leitura

A Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) realizou nesta quinta-feira, 1º de fevereiro, Sessão Solene de Abertura do Primeiro Período Legislativo de 2024, da 19ª Legislatura. A solenidade foi coordenada pelo presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Gardel Rolim (PDT) e contou com a presença do prefeito José Sarto (PDT).

Durante o momento da fala do prefeito de Fortaleza José Sarto, a vereadora Enfermeira Ana Paula (PDT) foi até a tribuna onde estava o gestor cobrar demandas da área da Saúde. 

O presidente da Câmara, Gardel Rolim, tentou conversar gentilmente com a parlamentar destacando que aquele não era o momento e se comprometendo pessoalmente em buscar o diálogo para encontrar soluções para as reivindicações apresentadas.

Os ânimos se acirraram, resultando na agressão à vereadora Cláudia Gomes (PSDB) que tentava intervir no episódio quando o presidente da Casa Gardel Rolim buscava o diálogo. Paula deu um tapa no rosto da vereadora, empurrando-a. Em seguida, elas foram separadas por outros parlamentares e assessores que estavam próximos, a sessão acabou sendo interrompida. 

Gardel Rolim (PDT), classificou o ato, na manhã desta quinta-feira (1º), como “um dos maiores constrangimentos” vivenciados dentro da Casa. O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza reforçou que a Casa Legislativa sempre recebeu “de forma muito harmônica” sindicatos e servidores municipais que fazem protestos no Poder Legislativo, contudo, ressaltou que será necessário “estabelecer um padrão, uma regra” para continuar a receber protestos e manifestações no Parlamento municipal, “desde que não ofendam e desrespeitem nenhum colega vereador nem o parlamento”.

(Foto: reprodução/Fabiane de Paula/DN) 

Compartilhar Notícia