/Fortaleza vai receber reforço de 500 homens da Força Nacional de Segurança

Fortaleza vai receber reforço de 500 homens da Força Nacional de Segurança

A capital cearense deve receber o reforço da Força Nacional de Segurança e passará a contar com mais 500 homens no combate a onda de ataques coordenados pelas facções no Estado.

Na madrugada desta sexta-feira (04/01) os ataques continuaram. Na Pajuçara, em Maracanaú, bandidos incendiaram uma agência da Caixa Econômica. Eles invadiram a agência e atearam fogo em um veículo, o interior da agência ficou totalmente destruído.

Mais cedo, outros criminosos atiraram contra uma agência do Bradesco na Vila União e atearam fogo em veículos em uma concessionária  da Renault,  na avenida Santos Dumont.

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi chamado para recolher e detonar uma bomba deixada em uma das colunas de um viaduto da avenida Washington Soares,  próximo à fábrica da cachaçaria Ypióca.

Na madrugada de quarta para quinta-feira, os criminosos já haviam explodido uma coluna de um viaduto localizado em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Informações também dão conta de que algumas cidades do interior também estão sendo afetadas

Tudo leva a crer que os ataques das facções estariam sendo realizados como reação ao discurso do novo secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, que teria afirmado na última quarta-feira, que não reconhece o poder das facções nas cadeias e que presos têm de ir para onde tenha vagas e não para os presídios dominados por grupos específicos do crime organizado.

O governador Camilo Santana (PT) anunciou nesta quinta-feira (03/01) algumas medidas que estão sendo tomadas para conter a onda de criminalidade no Estado e ao mesmo tempo barrar seu avanço. Camilo disse que irá antecipar a contratação de novos agentes penitenciários, vai nomear uma nova turma de policiais e pediu o reforço da Força Nacional de Segurança, Exército e Força de Intervenção Integrada (FIPI) ao novo ministro Sérgio Moro, que se prontificou totalmente em colaborar com a Segurança do Estado.

Em Nota oficial, o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, determinou que as Forças de Segurança Nacional atuem imediatamente na apuração e repressão a onda de ataques que estão sendo cometidos no Estado do Ceará. Moro sugere ainda a criação de um gabinete de crise para conter a violência  na Capital e Região Metropolitana de Fortaleza.

A capital aguarda o reforço da Força Nacional de Segurança.

Comente com Facebook