/Flamengo volta a vencer o Vasco e garante título do Carioca

Flamengo volta a vencer o Vasco e garante título do Carioca

Teve festa na favela, sim. O Flamengo voltou a vencer o Vasco, dessa vez no Maracanã, e por 2 a 0, para conquistar o Campeonato Carioca.

Após ter feito 2 a 0 no Engenhão, o Rubro-Negro fez a festa de sua torcida, que antes do jogo apresentou um lindo mosaico com os dizeres “festa na favela” (a frase teria sido proibida nas redes sociais do clube, que depois negou). Foi o 35° título da equipe da Gávea, maior campeão do Rio.

Bola parada fez a diferença

Os dois treinadores mandaram equipes com certas modificações. Alberto Valentim buscou velocidade com Lucas Santos e Yan Sasse, nas vagas de Bruno César e Maxi, enquanto Abel quis criatividade com Diego no lugar de Bruno Henrique.

O que acabou fazendo a diferença primeiro, porém, foi a bola parada. O Vasco assustou em cabeçada de Werley, enquanto o Flamengo foi mais preciso. Willian Arão aproveitou cobrança de falta na área e abriu o placar de cabeça.

O time de Alberto Valentim não conseguia ter a velocidade esperada pelo técnico. Com o gol sofrido, a defesa se desestabilizou totalmente e viu o rival passar por cima.

Gabigol teve a chance do segundo quando recebeu de Diego na frente. O atacante arrancou e chutou cruzado, de perna canhota, mas Fernando Miguel fez a defesa.

No ataque seguinte, Gabigol voltou a receber nas costas de Cáceres. Dessa vez, o atacante mandou para Diego, no meio, e Fernando Miguel fez defesa ainda mais difícil.

O ataque flamenguista fez o que quis com a defesa rival. Mas, na reta final do primeiro tempo, o Rubro-Negro diminuiu o ritmo. Mesmo com diversos problemas, o Cruz-Maltino teve algumas chances para empatar, mas foi mesmo para o vestiário de cabeça baixa.

Vasco não consegue reagir

Com a entrada de Maxi López no intervalo, o Vasco teve um jogo ofensivo mais bem planejado. O argentino foi a referência, o homem sempre procurado nos ataques. As jogadas começavam nos flancos, mas sempre procuravam o atacante.

O ataque cruz-maltino foi falho na hora de concluir os lances, enquanto, do outro lado, os contra-ataques rubro-negros seguiam perigosos. Em um deles, Gabigol chegou a tirar de Fernando Miguel para fazer o segundo, mas o VAR anulou por impedimento.

O gol anulado deu uma sobrevida ao time de São Januário. Bruno César, que saiu do banco, conseguiu arrancada pela esquerda e fez cruzamento para Maxi desviar. Diego Alves fez uma defesaça!

A falta do gol desanimou os vascaínos, que viram o tempo passar sem conseguir mudar os rumos da partida. Não teve mesmo jeito: perto do fim, Vitinho avançou em contra-ataque e bateu fora do alcance de Fernando Miguel para confirmar a festa na favela. /

Comente com Facebook