Endrick ganha 1 milhão de seguidores durante passagem pela seleção

5 Min. de Leitura

Endrick foi o grande nome da seleção brasileira nos amistosos contra Inglaterra e Espanha. O atacante de 17 anos marcou dois gols nas partidas e esteve entre os assuntos mais comentados nas redes sociais. Não à toa, ganhou quase 1 milhão de novos seguidores nas redes sociais, sendo 700 mil no Instagram, 250 mil no Tik Tok e 10 mil no X (ex-Twitter), de acordo com levantamento feito pela agência Wolff Sports.

Atualmente, Endrick está com 11,5 milhões de seguidores nas redes sociais. São 8,4 milhões no Instagram, 2,8 milhões no Tik Tok e 302 mil no X.

Os números só crescem desde outubro de 2022, quando Endrick estreou pelo Palmeiras e logo foi negociado com o Real Madrid, destino dele em julho, quando completa 18 anos. Na época, o Instagram já reunia 1,9 milhões de fãs do atacante.

No amistoso em Wembley, contra a Inglaterra, foi dele o único gol na vitória por 1 a 0. Já diante da Espanha, no Santiago Bernabéu, o Brasil perdia e voltou do segundo tempo com o palmeirense na frente. Logo no começo da segunda etapa, ele deixou sua marca para o empate por 2 a 2, na partida que encerrou com placar de 3 a 3.

Depois do empate na Espanha, Endrick comemorou com a namorada, que assistia à partida. Gabriely Miranda, de 20 anos. A imagem do beijo dos dois nas arquibancadas do Santiago Bernabéu rodaram o mundo. Se antes do anúncio do relacionamento a modelo tinha 40 mil seguidores no Instagram, hoje ela conta com 500 mil fãs na rede.

“A primeira convocação de Endrick para a seleção brasileira significava uma nova e importante etapa na sua carreira, e que chamava a atenção de um novo publico. O seu primeiro gol com a seleção, nesse fim de semana, onde e contra quem foi marcado, e o que representou, não sinaliza uma nova etapa, mas marca o início de uma nova era. O mundo já não quer saber dos recentes fracassos da seleção brasileira, mas sim, do futuro dela, e o símbolo desse futuro é Endrick”, analisa Thiago Freitas, COO da Roc Nation Sports no Brasil. A empresa de entretenimento norte-americana, comandada pelo cantor Jay-Z, se tornou acionista majoritária e controladora da TFM Agency, companhia com mais de vinte anos de experiência no futebol mundial e que administra a carreira de centenas de atletas, entre eles, Vini Jr, Lucas Paquetá, Endrick e Gabriel Martinelli.

Jornais espanhóis não pouparam elogios a Endrick. O Marca, de Madri, por exemplo, escreveu que “um garoto de 17 anos mudou a maior seleção da história”, em referência à alteração de postura da equipe brasileira com a entrada de Endrick em campo.

A responsabilidade também cresce, e não apenas em campo. No mundo digital, a “marca” Endrick ganha potencial de parcerias com novos patrocinadores. “É a possibilidade de ele falar quem é o Endrick e qual impacto ele quer gerar. Qualquer inconsistência entre o que se fala e o que se faz não tem espaço. Não existe espaço para erros. Gera crise de imagem”, avalia a especialista em brand e gestão de imagem e carreira, Patrícia Dalpra.

Patrícia destaca a influência e o impacto de um atleta-celebridade como Endrick. “Influência crianças, em atitudes e comportamentos. Jogadores ocupam espaço no desenvolvimento de pessoas. Muitas vezes você está naquele lugar para monetizar, mas não pode reduzir tudo na monetização. O papel de influenciador é maior”, analisa.

O atacante retorna para o Palmeiras e joga a semifinal do Paulistão contra o Novorizontino nesta quinta-feira, dia 27, às 21h35, no Allianz Parque. Murilo, que também estava com a seleção, e Richard Rios, que servia a Colômbia, também voltaram ao Brasil. O trio retornou da Espanha no avião de Leila Pereira, que chefiou a delegação da CBF para os amistosos./AE

(Foto: reprodução)

Compartilhar Notícia