/Com dois de Siloé, Ceará vence o ABC e sai provisoriamente da zona de rebaixamento

Com dois de Siloé, Ceará vence o ABC e sai provisoriamente da zona de rebaixamento

Mais um passo é dado na epopeia alvinegra de fuga do rebaixamento para a Terceira Divisão. A vitória desta sexta-feira, 6, do Ceará por 3 a 0 sobre o ABC no PV é a 4ª consecutiva da equipe na Série B e faz com que o Vovô alcance os 38 pontos, saindo – mesmo de maneira provisória – da zona de rebaixamento. Para terminar a 34ª rodada fora do Z-4, o time de Porangabuçu torce por uma derrota em casa do Macaé, que tem os mesmos 38 pontos, hoje contra o Vitória.

Agora, o Ceará tem pela frente três adversários difíceis, que lutam diretamente pelo acesso à 1ª divisão, ao contrário dos três últimos, para quem a 3ª divisão em 2016 é uma realidade. Na próxima terça-feira, 10, o Vovô reencontra a torcida no Presidente Vargas no duelo contra o Bragantino, marcado para as 20h30min (horário de Fortaleza). Em seguida, o Alvinegro viaja para encarar Vitória e América-MG, outras duas equipes com boas possibilidades de subir.

Quando os mais de 19 mil torcedores que encheram o PV começavam a demonstrar apreensão com o placar em branco, o time de Lisca não se afobou. Seguro defensivamente e ciente da superioridade técnica diante de um adversário abatido e virtualmente rebaixado, o Ceará teve calma para encontrar o caminho dos primeiros gols, que vieram de cabeça e em sequência. Aos 23, Ricardinho cobrou escanteio para Charles balançar as redes, dando o primeiro suspiro de alívio nas arquibancadas.

Dois minutos depois, em contra-ataque, Ricardinho novamente foi o protagonista da assistência ao encontrar Siloé, que desencantou e marcou da pequena área o gol que perdera na última rodada contra o Mogi Mirim. Com boa movimentação, o substituto de Rafael Costa no comando de ataque fez com que a ausência do titular não fosse sentida nos 90 minutos. Principalmente após receber mais um passe açucarado de Wescley aos 13 no segundo tempo para marcar o segundo dele e o terceiro alvinegro.

Além dele, Tiago Cametá foi outro jogador contestado pela torcida, que teve atuação destacada com boas jogadas na direita e um “quase golaço” de fora da área. No meio-campo, Ricardinho e Wescley com passes decisivos e cavando espaços entre as linhas do ABC ajudaram a criar jogadas e dar consistência na marcação. Wescley, inclusive, teve o nome gritado pela torcida ao ser substituído.

No entanto, ninguém teve o nome tão gritado quanto o técnico Lisca, o “Doido”. E ele, enquanto orientava o time a administrar a vantagem de maneira tranquila, respondia apontando para os torcedores que comemoravam mais uma vitória, no aguardo de um PV em ebulição contra o Bragantino.

Em vantagem no placar, o time de Lisca soube administrar o jogo no restante do segundo tempo contra um ABC quase inofensivo para sair de campo com mais um triunfo e a promessa de um PV em ebulição contra o Bragantino.

(O POVO Online)

Comente com Facebook