Cliente reclama de “motoboy negro” em pedido no RS: “Mande um branco”

2 Min. de Leitura

Uma lanchonete registrou um caso de injúria racial em Campo Bom, no Rio Grande do Sul, na noite de terça-feira (14/11), após um cliente fazer um pedido e solicitar, nas observações, que fosse enviado um motoboy branco para a casa dele, em vez de um negro.

“Na última vez, veio um motoboy negro. Peço a gentileza que mande um branco. Não gosto de pessoas assim encostando na minha comida”, escreveu o cliente na nota e, depois, no chat de atendimento.

Em mensagem, o responsável pela pastelaria diz que é um caso de racismo.

A proprietária do estabelecimento, Daniela Rodrigues, respondeu ao cliente. Ela afirmou que o motoboy em questão se tratava, justamente, do dono da empresa. “Pois seu pedido será cancelado imediatamente e irei fazer uma denúncia contra o seu perfil. Faça o favor de não comprar mais na minha loja. Esse motoboy negro é o dono da empresa!”, rebateu.

O motoboy e empresário em questão foi identificado como Gabriel Fernandes da Cunha, que é, de fato, um dos proprietários da empresa, e casado com Daniela.

Perfil criado para ofender motoboy e dono

A suspeita é de que o perfil do cliente tenha sido criado justamente para ofender, já que, ao tentar contato com o condomínio para denunciar o possível cliente, a resposta dada à Daniela foi de que não existia tal apartamento. A empresária registrou um boletim de ocorrência, e o caso segue em investigação.

Em nota ao G1, o aplicativo iFood, por onde o pedido teria sido feito, ressaltou que repudia quaisquer atitudes racistas, que o comportamento fere os temos de uso do aplicativo. Nesses casos, os entregadores podem solicitar suporte jurídico e psicológico da plataforma./ Metrópoles

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia