Cid desistiu de migrar para o PSDB, para manter a aliança com o PT no Ceará

1 Min. de Leitura

O senador Cid Gomes (PDT-CE), durante o período de negociações partidárias, antes do fechamento com o PSB, chegou a acertar a migração em massa de seu grupo político para o PSDB, mas recuou no último instante.

O motivo foi a exigência do ex-senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) de que fizessem oposição ao PT. Cid não aceitou, para manter a aliança com o PT no estado, motivo, inclusive de seu rompimento com o irmão Ciro Gomes.

A ideia de filiação no ninho tucano era boa para ambos se não fosse esse entrave, uma vez que levaria o PSDB a ter novamente três senadores e a recuperar seu gabinete de liderança no Senado, além de Cid e Tasso dividirem o comando do partido tucano no Ceará.

Por ocasião da última reunião do PDT, onde os debates ficaram mais acalorados, Cid deu uma declaração de que aquela batalha partidária que levou ao rompimento com o PDT não se restringia mais ao campo político, “era uma questão de “princípios”.

Compartilhar Notícia