Ceará vai ofertar mais de 13 mil vagas no Sisu 2024; veja como se inscrever

5 Min. de Leitura

O Ceará vai ofertar 13.478 vagas na edição 2024 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O estado é o terceiro do Nordeste com mais vagas para o ensino superior no sistema seletivo — atrás apenas de Pernambuco. Universidades públicas e o Instituto Federal (IFCE) usam o Sisu como ferramenta para garantir vaga no ensino superior.

Neste ano, haverá apenas uma etapa de inscrição e uma edição no ano no Sisu. As inscrições começam no próximo dia 22 de janeiro, conforme o Ministério da Educação (MEC). Em relação ao país todo, o Ceará é o sétimo estado com maior número de vagas.

Os interessados em tentar uma vaga em instituições públicas de educação superior devem se inscrever entre 22 e 25 de janeiro, por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior. Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, usados na seleção, serão divulgados em 16 de janeiro, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Sisu 2024

Em 2024, o Sisu terá somente uma edição no ano. Serão ofertadas vagas de cursos com início previsto das aulas para o primeiro e o segundo semestre de 2024, de acordo com os Termos de Adesão assinados pelas instituições de ensino superior que aderiram à seleção. Ao todo, 127 universidades participarão do Sisu 2024, com oferta de 264.360 vagas, para os dois semestres do ano.

O MEC informou que, no caso das vagas disponibilizadas cujo início das aulas ocorrerá no segundo semestre, serão aplicadas as seguintes regras:

  • As vagas serão preenchidas pelas instituições exclusivamente segundo a ordem de classificação dos candidatos, de acordo com as notas obtidas no Enem 2023;
  • O candidato não poderá escolher em qual semestre vai ingressar, porque isso dependerá da sua classificação no curso pretendido, mas concorrerá às vagas do ano inteiro com uma única inscrição;
  • Todos os candidatos selecionados dentro das vagas disponíveis para a chamada regular deverão realizar a matrícula na universidade no período indicado no edital.

O ingresso do estudante no curso, no entanto, dependerá da colocação em relação às vagas disponíveis e da ocupação efetiva das vagas pelos estudantes que estiverem mais bem colocados no curso pretendido.

Assim, a classificação do candidato — combinada com o registro de matrícula da vaga ofertada, sendo vaga de primeiro ou segundo semestre — é o que definirá o início do seu curso, no primeiro ou segundo semestre, conforme edital específico de cada instituição de ensino superior.

Para participar do processo seletivo do Sisu 2024, é necessário que: o candidato tenha participado da edição de 2023 do Enem; não tenha zerado a prova de redação, conforme a Portaria MEC n. 391/2002; e não tenha participado do exame na condição de treineiro (candidato que não concluiu o ensino médio e participa das provas para fins de autoavaliação), conforme definido no Edital Enem 2023.

Alterações na Lei de Cotas

Outra novidade da edição é a adoção das alterações estabelecidas na nova Lei de Cotas. Assim, todos os candidatos inscritos no Sisu nessa modalidade serão classificados conforme o desempenho no Enem e no perfil socioeconômico, primeiramente na modalidade de ampla concorrência.

Em seguida, caso não sejam selecionados nela, serão classificados nas reservas da Lei de Cotas que seu perfil socioeconômico atenda, podendo ter seleção em uma dessas modalidades da Lei conforme o art. 20 da Portaria Normativa n. 21/2012 (alterada pela Portaria n. 2027, de 16 de novembro de 2023).

O MEC explicou que o objetivo é beneficiar, sem distorções, os candidatos realmente demandantes de política compensatória para acesso ao ensino superior./g1

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia