Cantora sofre racismo em aeroporto no Rio: “Revistaram o meu cabelo”

3 Min. de Leitura

A cantora Luciane Dom foi vítima de racismo no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (14/12). Por meio do Twitter, a artista relatou ter tido seu cabelo revistado no local durante uma “revista aleatória”.

“Acabaram de revistar o meu cabelo no Aeroporto Santos Dumont! Eu to sem chão. Nem sei o que pensar”, escreveu Luciane.

Cantora sofre racismo em aeroporto no Rio - Metrópoles

“As coisas nunca são suaves para pessoas como eu. Eu estou no meio da divulgação de uma música minha que sai amanhã, estava feliz, vendo memes, lendo coisas leves que gosto, ai chego no aeroporto Santos Dumont e sou parada por uma ‘revista aleatória’, minutos antes de embarcar pra São Paulo”, contou ela.

“Eu já tinha passado a mala no scanner, e eu mesma já tinha passado no scanner corporal. A mulher me diz ‘tenho que olhar seu cabelo’. Eu olho pra ela aterrorizada com a violência desse ato. Ela chama o superior. Meu dia acabou”, completou Luciane. 

A cantora ainda lamentou: “Eu trabalho com arte, criando possibilidades e imaginários diferentes, fazendo pessoas sonharem… me fazendo acreditar na mudança. Queria ao menos ter ânimo e cabeça pra continuar divulgando o som e falando o que eu estava falando durante a semana.. queria estar leve! Mas não.”

O que diz a Infraero

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) alegou que a artista “foi selecionada aleatoriamente para uma inspeção manual”, e negou que seu cabelo tenha sido revistado.

“Importante ressaltar que a inspeção de segurança aleatória é independente de origem, raça, sexo, idade, profissão, cargo, orientação sexual, orientação religiosa ou qualquer outra característica do passageiro”, diz a nota.

Quem é Luciane Dom, vítima de racismo

Luciane nasceu em Paraíba do Sul, no Rio de Janeiro, e iniciou sua carreira musical em 2018. Formada em história pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a artista mostra o ensino teórico da história e da arte através da música.

Seu álbum inaugural foi Liberte esse Banzo, lançado em 2018. Ela ainda é responsável por músicas como Notícia Boa, Si Bu Kre e Kabile.

A cantora já se apresentou ao lado de Bala Desejo, Luedji Luna, Liniker e outros./Metrópoles

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia