Caixa e Banco do Brasil abrem mais cedo no Dia D do Desenrola Brasil

5 Min. de Leitura
Brasília, DF, Brasil: Caixa Econômica Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil abrirão mais cedo nesta quarta-feira (22/11) para a realização do mutirão de renegociação de dívidas no Dia D do Desenrola Brasil.

Na Caixa, todas as agências do país abrirão uma hora mais cedo e os funcionários estarão disponíveis para atendimentos não só do Desenrola, mas também para negociação de dívidas do Fies (Financiamento Estudantil) e quitação de contratos do Minha Casa, Minha Vida para quem recebe BPC (Benefício de Prestação Continuada) ou Bolsa Família.

No Banco do Brasil, o expediente também começará uma hora mais cedo em 4.000 pontos de atendimento no país. Haverá Carretas BB em algumas localidades para a renegociação de dívidas.

O mutirão envolve outras empresas de negociação de crédito e ocorre dias antes da Black Friday, uma das mais importantes datas de ofertas do varejo, que será realizada nesta sexta-feira (24).

Nesta segunda (20), o Desenrola deu início a uma nova fase, com a inclusão da possibilidade de renegociação de dívidas entre 5.000 e R$ 20 mil. Pelas regras, é possível parcelar as dívidas em até 60 vezes, com juros de até 1,99% ao mês.

Até então, as dívidas de até R$ 20 mil tinham de ser pagas à vista após o desconto do programa. A intenção com o mutirão é aumentar a negociação dos débitos e diminuir a inadimplência no país.

O Desenrola tem duas faixas, a Faixa 2 começou primeiro e é destinada a negociação de dívidas financeiras. Já a Faixa 1 veio depois e engloba também débitos com água e luz e demais serviços públicos.

Na Caixa, na Faixa 2, são oferecidos descontos de até 90% para pagamento à vista, além de parcelamento em até 120 vezes, com entrada e primeiro pagamento para 30 dias.

O banco regularizou 273.550 contratos em atraso de 215.216 clientes, totalizando R$ 5,02 bilhões negociados.

No Banco do Brasil, somente na Faixa 1, que começou em 9 de outubro, foram atendidos mais de 100 mil clientes, que renegociaram ou pagaram à vista os débitos. Ao todo, o banco conseguiu um volume de R$ 19 bilhões negociados.

COMO SERÁ A RENEGOCIAÇÃO DO FIES NA CAIXA

Quem tem dívida com o Fies consegue desconto de até 99%. Não é preciso ir ao banco para fazer a renegociação, basta acessar o aplicativo Fies Caixa ou o portal SifesWeb.

As condições para renegociação são válidas até 31 de maio de 2024 e consideram a posição de atraso da dívida no dia 30 de junho de 2023:

  • 0 a 90 dias de atraso: 12% de desconto para quitação do saldo devedor à vista. Para aderir nesta modalidade, é necessário estar com nome limpo
  • Mais de 90 dias de atraso: 12% de desconto para quitação do saldo devedor à vista ou reparcelamento em até 150 prestações sem juros e multa
  • Mais de 360 dias de atraso (devedor cadastrado no CadÚnico em 30 de junho de 23 ou beneficiário do Auxílio Emergencial 2021): desconto de 99% do valor consolidado da dívida no pagamento à vista, ou em 15 vezes para contratos com a última parcela do contrato com mais de cinco anos de atraso. Desconto de 92% do valor consolidado da dívida no pagamento à vista, ou em 15 vezes para contratos com a última parcela gerada há menos de cinco anos;
  • Mais de 360 dias de atraso (que não se enquadre nas condições acima): até 77% de desconto do valor total da dívida, para quitação à vista ou em 15 vezes.

Em caso de parcelamento, a parcela deverá ser de, no mínimo, R$ 200.

COMO É A QUITAÇÃO DA CASA NO MINHA CASA, MINHA VIDA

No mutirão desta quarta, funcionários da Caixa vão informar sobre a quitação de contratos da Faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida. O banco já iniciou a quitação dessas dívidas para os clientes beneficiários do Bolsa Família ou do BPC.

Quem conseguiu o imóvel por meio de programas federais como FAR (Fundo de Arrendamento Residencial) e FDS (Fundo de Desenvolvimento Social) e já pagaram 60 ou mais parcelas terão o contrato quitado.

Não é necessário fazer o pedido, mas o mutuário pode ir na Caixa para checar a condição de seu contrato./Folha SP

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia