Avião pequeno cai e deixa 12 mortos no Acre, incluindo uma criança

3 Min. de Leitura

Um avião de pequeno porte, modelo Caravan, caiu em Rio Branco, no Acre, na manhã deste domingo (29/10). Segundo o Centro de Operações da Polícia Militar do estado, a aeronave teria caído por volta das 6h30 da manhã. Doze pessoas morreram.

Entre as vítimas, estão dez passageiros. Do total, nove são adultos e um é bebê, de 1 ano e 7 meses, além de dois tripulantes (piloto e copiloto). As informações foram divulgadas pelo governo do Acre, em nota oficial.

Segundo as autoridades locais, a aeronave tinha como destino o município de Envira, no Amazonas. O voo era particular, operado pela empresa ART Taxi Aéreo.

Avião caiu perto de aeroporto

O acidente ocorreu nas proximidades do Aeroporto de Rio Branco. Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave explodiu e caiu em uma área de difícil acesso.

Segundo o governo do Acre, ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), viaturas da Polícia Militar e um helicóptero do Centro de Operações Aéreas (Ciopaer) se deslocaram até o local para auxiliar no resgate.

“O que se sabe até o momento é que as vítimas morreram carbonizadas, e as causas do acidente serão investigadas pelas agências competentes”, consta no comunicado oficial.

“O governo do estado do Acre manifesta solidariedade às famílias dos passageiros, do piloto e do copiloto que estavam no voo, e comunica que manterá toda a sua estrutura de segurança e saúde no local para garantir o resgate dos corpos e evitar novos desastres em decorrência das chamas que se alastraram rapidamente após o acidente”, completou o órgão.

Empresa é regular

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a empresa ART Táxi Aérea opera com funcionamento regular. A portaria que torna público o cumprimento dos requisitos para a prestação de serviços aéreos pela ART foi publicada em novembro de 2022 no Diário Oficial da União.

FAB investiga

Procurada pela reportagem, a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), lotados na unidade de Manaus (AM), foram acionados para realizar a ação inicial da ocorrência. A matrícula do avião é PT-MEE.

“Na Ação Inicial, são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação de indícios, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação”, informou órgão.

De acordo com a FAB, as conclusão das investigações terá “o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”./ Metrópoles

(Foto reprodução)

Compartilhar Notícia