/Aluno ameaça metralhar UFMG depois de ser reprovado em sistema de cotas

Aluno ameaça metralhar UFMG depois de ser reprovado em sistema de cotas

O acesso à Universidade de Minas Gerais (UFMG) foi parcialmente bloqueado na tarde desta quarta-feira, 20, depois que um homem enviou e-mail ameaçando metralhar funcionários, professores e estudantes no campus em Belo Horizonte.

As ameaças partiram supostamente de um aluno reprovado no sistema de cotas da UFMG.

O grupo avalia o perfil de candidato que se inscreveu para ocupar a reserva de vagas que tem três modalidades: deficiência, socioeconômico e racial. A universidade informou que já identificou o IP da conexão de onde mensagens ameaçadoras foram enviadas e repassou a informação para a PF. Afirmou, ainda, que a rotina na UFMG não foi alterada.
De acordo com uma fonte da UFMG, que preferiu o anonimato, o autor das ameaças enviou cinco e-mails. Nas mensagens, afirmava que iria invadir a sala onde estavam os integrantes da comissão e atiraria nas pessoas.  A informação circulou entre servidores, que ficaram amedrontados.

“Ele fala em matar, que o sangue vai escorrer da cabeça de todo mundo, que vai mandar todos para o inferno. Estamos desesperados. O prédio fica aberto das 7h às 23h e muitos servidores não vieram trabalhar hoje”, conta um servidor, que pediu para não se identificar.

Segundo ele, a reitoria estava com receio de acionar a Polícia Federal (PF) e criar um clima de pânico na universidade. Segundo ele, os acessos ao terceiro andar do CAD começaram a ser fechados por volta das 11h e a banca começou a trabalhar às 13h. Um servidor conta que foi embora mais cedo, na terça-feira, quando ficou sabendo das ameaças.

Por meio de nota, a UFMG confirmou as ameaças e a investigação, embora não tenha confirmado a vinculação com a banca de cotas raciais. “A UFMG recebeu mensagens em tom ameaçador, enviadas a uma caixa de correio eletrônico institucional por um usuário anônimo, supostamente não aprovado para ingresso em alguma modalidade de reserva de vaga”, diz o texto.

De acordo com o portal O Tempo, seguranças estariam no local, controlando o acesso ao terceiro andar, piso onde estão os participantes da banca que analisa recursos dos candidatos reprovados.

Além da ameaça à UFGM, uma suposta tentativa de ataque à UFRGS está sendo investigada pela Polícia Federal do Rio Grande Sul (PF-RGS).

“A Universidade Federal Rio Grande do Sul, assim como algumas outras universidades brasileiras, recebeu informações de ameaça de atentado no Campus do Vale,  semelhante ao ocorrido em Suzano, SP. Diante disso, a Universidade acionou, preventivamente, o setor de segurança da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), polícias Federal e Civil e o setor de inteligência da Brigada Militar e, ainda, reforçou sua segurança interna. A UFRGS tomou essas medidas a fim de proporcionar a manutenção de todas atividades no local com segurança e tranquilidade”, diz nota da instituição.

A assessoria de imprensa da PF disse que “está dando o devido tratamento à informação”, mas não informou que tipo de situação está sendo analisada./DP

 

Comente com Facebook