5G: É preciso mudar de plano e ter um chip novo para usar as novas redes?

4 Min. de Leitura

Com a chegada do 5G ao País na quarta-feira (06/07), usuários têm dúvidas sobre como podem usufruir da nova tecnologia. Além de aparelhos compatíveis com as redes de quinta geração, há dúvidas sobre quais tipos de planos de internet são necessários para ter acesso. Por enquanto, a resposta é simples para quem já utiliza os planos de 4G: não precisa fazer nada além de estar em uma área com cobertura ativa. Até o momento, o sinal com faixas exclusivas para o 5G está disponível somente em Brasília.

As três principais operadoras de telefonia do País (Tim, Claro e Vivo) afirmaram ao Estadão que não há mudanças de custos dos planos ou necessidade de troca de chips para receber o novo sinal – ao menos, por enquanto. A Vivo destaca em nota que “os clientes com chip 4G já têm acesso ao 5G”, caso tenham dispositivos compatíveis. A mesma informação foi confirmada por Tim e Claro.

Confusão nos nomes

Fora de Brasília, usuários já vêm notando o símbolo de “5G” em seus telefones sem precisar de um novo plano, mas trata-se de outra tecnologia. Esse é o 5G DSS, que utiliza parte das faixas de sinal do 4G e oferece menor velocidade e estabilidade de conexão.

O 5G “puro”, lançado esta semana em Brasília e que foi leiloado pela Anatel em novembro do ano passado, apresenta maior velocidade e estabilidade. Ele é chamado também de 5G Standalone (SA) por não se utilizar de parte da tecnologia do 4G para operar.

Aumentando ainda mais a confusão entre os clientes, as operadoras decidiram adotar diferentes nomenclaturas comerciais para as tecnologias. A Claro rebatizou o 5G SA de “5G+” e o 5G DSS somente de “5G”.

Já Vivo e Tim não fazem distinção entre os dois tipos de tecnologia. A Vivo destaca em nota que o lançamento de quarta-feira “aumenta a potência e a cobertura do 5G” da operadora. Já a Tim, também em nota à imprensa, diz ser a “única operadora que promoveu e impulsionou a definição do padrão Standalone, permitindo que o Brasil se beneficiasse da tecnologia 5G mais arrojada e de excelência mundial.”

Nas cidades onde o 5G puro for ativado, a tecnologia irá operar concomitantemente com o 5G DSS.

Pacote extra

Apesar de novos planos não serem lançados neste momento, há possibilidade de que o usuário esgote o seu plano de dados mais rapidamente com o aumento das taxas de transferência com o 5G. Para isso, a Tim oferecerá mais 50 GB nos planos TIM Black e TIM Black Família a um custo adicional de R$ 20 na mensalidade. Novos usuários terão acesso aos dados adicionais sem custo durante um período de 12 meses.

Claro e Vivo não fizeram menção a novos pacotes adicionais lançados especialmente para a chegada do 5G ao país, mas destacaram que usuários de qualquer um de seus planos 4G irão se conectar automaticamente à nova rede se estiverem em uma área com cobertura disponível.

(Foto: reprodução)

Compartilhar Notícia