Maia e Eunício vão se distanciando de Temer

1 Min. de Leitura

Os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM) e Eunício Oliveira (MDB), decidiram partir para o confronto contra o presidente Michel Temer. O pano de fundo da confusão está estampado nos seguidos aumentos dos preços dos combustíveis e na política de preços da Petrobrás.

Maia e Eunício estão convocando uma reunião das duas casas para debater a política de preços dos combustíveis para o próximo dia 30 de maio. O objetivo é reunir representantes da estatal, de postos de gasolina, distribuidoras e representantes do governo para chegar a um denominador comum.

O presidente da Câmara e do Senado também não participaram da cerimônia de comemoração dos dois anos do governo Temer. E já ensaiam aquela velha saída pelo centro ou pelo centro-esquerda.  Maia, a cada dia, tem se distanciado de Temer. Mesmo que sua candidatura não decole, é pouco provável que fique com o governo ou com seu candidato. Eunício, por outro lado, já deu pistas no “Tratado de Sobral” de que o Brasil poderá ser comandado por outro nordestino de pulso firme. Deixando nas entrelinhas que Ciro (PDT) poderá ter ser o futuro presidente do Brasil e obviamente com seu apoio.

 

 

Compartilhar Notícia