//Paraná Pesquisa: Capitão Wagner e Roberto Cláudio mantêm-se estáveis entre maio e julho deste ano

Paraná Pesquisa: Capitão Wagner e Roberto Cláudio mantêm-se estáveis entre maio e julho deste ano

Compartilhe!

Por Reginaldo Silva- Professor, Radialista e Jornalista

Fizemos uma análise dos números da Paraná Pesquisa para o Governo do Estado do Ceará, em levantamento realizado entre os dias 11 e 15 de julho envolvendo o líder da oposição Capitão Wagner (União Brasil) e o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), nome cotado para ser apontado pela base governista liderado pelos irmãos Ferreira Gomes.

Na pesquisa espontânea, aquela em que os nomes dos candidatos não são citados pelos pesquisadores, Capitão Wagner aparece com 12%, enquanto Roberto Cláudio fica com 2,3%, ficando abaixo de Izolda que tem 4,7% neste quesito da espontânea.

Ainda aparecem os nomes de Camilo Santana (PT) com 1,5%, Cid Gomes (PDT) 0,4%, Adelita Monteiro (Psol) 0,2% e Serley Leal (UP) com 0,1%. Já aqueles que não sabem em quem votar é de 70,3%, enquanto os que não votam em ninguém, em branco ou nulo, somam 8,2%.

Os dois também são avaliados no quadro comparativo da pesquisa espontânea, onde Wagner aparecia em maio deste ano com 9,9% e agora em julho ele tem 12%, um crescimento dentro da margem de erro. Enquanto Roberto Cláudio em maio tinha 1,9% e subiu para 2,3% em julho, também crescendo dentro da margem de erro. Vale salientar que aqui na espontânea o crescimento de Wagner é mais acentuado do que o crescimento de Roberto Cláudio, conforme quadro abaixo.

Nenhuma descrição disponível.

Nenhuma descrição disponível.

Já no cenário estimulado, ou seja, quando o pesquisador apresenta os nomes dos candidatos aos entrevistados. Capitão Wagner e Roberto Cláudio mantêm-se estáveis no período compreendido entre maio e julho de 2022.  Wagner oscilou positivamente dentro da margem de erro, de 43,4% para 44,5% em julho. Já o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, teve uma ligeira queda, também dentro da margem de erro, oscilando de 29,8% em maio, para 29,2% em julho. Como se constata os dois pré-candidatos de oposição e situação permanecem estáveis neste intervalo de tempo, tornando-se vantajoso para Wagner que lidera as pesquisas.

Ainda aparecem neste cenário Adelita Monteiro com 3,5% e Serley Leal com 0,8%. Aqui o número de não sabem ou não responderam ficou com 6,2% e houve um aumento do número de brancos e nulos para 15,8%. Conforme os quadros da pesquisa mostrados abaixo.

Nenhuma descrição disponível.

Quando é testado o quadro comparativo de quem vota no candidato e de quem ainda poderia votar.  Capitão Wagner fica com a soma de 59.2%. Neste quesito Wagner mostra uma alta taxa de conhecimento da população, onde apenas 5% dizem não conhecer suficientemente o líder da oposição. Já Roberto Cláudio, soma 51,8% dos que votam e poderiam votar nele, contudo, o ex-prefeito de Fortaleza é bastante conhecido da população e apenas 7,3% não o conhece suficientemente, limitando seu campo de atuação por já ser altamente conhecido da população cearense.

Roberto Cláudio também tem a maior rejeição entre os pré-candidatos apontados. Ao todo, 39,1% dizem que não votariam no ex-prefeito de Fortaleza, em seguida vem Capitão Wagner com 34% e em terceiro lugar a governadora Izolda Cela com 33,9%.

Nenhuma descrição disponível.

EM TEMPO 1

Vale salientar que as eleições deste ano, com uma pré-campanha altamente debatida e divulgada nas redes sociais, acredita-se que ao longo da campanha eleitoral somente fatos novos poderão alterar o humor do eleitorado, uma vez que tudo aquilo que se tem a dizer dos candidatos, tanto de um lado quanto de outro, já foi dito nas redes sociais, em debates e entrevistas em emissoras de rádio, TVs e “lives” na internet.

É óbvio que em política, um fato, altera tudo, mas, se rumos se mantiverem sem alterações drásticas, aqueles que estão na frente, serão os maiores beneficiados com a calmaria no transcurso do campanha. A internet mudou tudo, até a política.

EM TEMPO 2

O Paraná Pesquisas realizou entrevistas pessoais com eleitores de 16 anos ou mais em 58 municípios entre os dias 11 a 15 de julho de 2022. Essa pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o n.º CE-05080/2022 para o cargo de Governador e Senador. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2,5% para mais ou para menos.

Foto: montagem/reprodução)

 


Compartilhe!

Comente com Facebook