/Agentes sociais vão fortalecer o Programa Mais Infância em todo o Ceará

Agentes sociais vão fortalecer o Programa Mais Infância em todo o Ceará

O Governo do Ceará anunciou a concessão de Bolsas de Incentivo aos Agentes Sociais Mais Infância, presentes em todos os municípios do Estado. A solenidade de concessão das bolsas aconteceu direto do Palácio da Abolição, em Fortaleza, transmitida ao vivo pelas redes sociais oficiais do Governo do Ceará.

O governador Camilo Santana presidiu a solenidade, acompanhado da vice-governadora do Estado, Izolda Cela, da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e da titular da secretaria da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França.

Foram selecionados 184 bolsistas para todos os municípios cearenses. O governador Camilo Santana explicou a importância do Agente Social Mais Infância.

Participaram da seleção pessoas graduadas nas áreas de Serviço Social, Psicologia, Pedagogia ou Sociologia que estejam matriculados em cursos de pós-graduação, e que residam no município onde irão atuar.

O processo de seleção ocorreu em duas etapas. A primeira com a inscrição e avaliação do currículo. Os classificados que alcançaram sete pontos foram para a segunda fase, a entrevista. Todos os 184 agentes que foram selecionados estiveram presentes de forma virtual, durante a assinatura da concessão de Bolsas de Incentivo aos Agentes Sociais Mais Infância.

A primeira-dama, Onélia Santana, destacou a importância que eles terão no processo de um programa que talvez seja o único do Brasil a ter um agente social para acompanhar as crianças em situação de extrema vulnerabilidade.

O que são os Agentes Sociais Mais Infância?

Os agentes sociais do Programa Mais Infância Ceará serão uma ponte entre o Governo do Estado e o município. Eles vão trabalhar, apoiando as Prefeituras na busca ativa das famílias selecionadas para serem beneficiadas com o auxílio do Cartão Mais Infância e garantir que elas sejam contempladas com as políticas públicas tanto municipais quanto estaduais com o olhar intersetorial.

Esses bolsistas irão aproximar a política pública da comunidade, apoiando a SPS com informações sobre a situação sociofamiliar dos beneficiários, auxiliar na análise dos dados oriundos do Cartão, e identificar dificuldades que possam existir na operacionalização do programa.

Serão selecionados 184 bolsistas para todos os municípios cearenses. Para as pessoas selecionadas serão ofertadas duas bolsas: uma no valor de R$ 1.800 para 30 horas semanais e outra de R$ 1.200 para o cumprimento de 20 horas semanais.

Comente com Facebook