/Mais 229 mil doses de vacina CoronaVac e Pfizer chegam ao Ceará

Mais 229 mil doses de vacina CoronaVac e Pfizer chegam ao Ceará

O Ceará recebeu nesta sexta-feira (13/08) mais dois lotes de vacinas contra a Covid-19. O primeiro, com 140.360 doses da CoronaVac/Butantan, desembarcou no Aeroporto Internacional de Fortaleza, às 12 horas. Mais tarde, por volta das 15h30, foram recebidas mais 88.920 doses da Pfizer/BioNTech. Totalizando 229.280 doses, os imunobiológicos já estão na Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim), da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), de onde são encaminhados aos municípios.

Em publicação nas redes sociais, o governador Camilo Santana detalhou a destinação das doses. “Mais vacinas para o Ceará! Já estão na Ceadim um total de 229.280 doses que chegaram nesta nesta sexta-feira. Segundo o Ministério da Saúde, as doses da CoronaVac serão utilizadas para D1 e D2, enquanto a Pfizer deverá ser aplicada somente para D1. Seguimos na luta para imunizar todos os cearenses o mais rápido possível”, publicou.

As remessas foram enviadas pelo Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). A distribuição será feita de forma proporcional aos municípios cearenses.

Vacinômetro

O Vacinômetro da Sesa registra que, até as 17 horas desta quinta-feira (12), foram aplicadas 6,16 milhões de doses. Com isso, 4,25 milhões de cearenses receberam a D1, enquanto 1,75 milhão tomaram a D2, além dos 153 mil imunizados com dose única da Janssen. Mais de 45% da população do Estado já recebeu pelo menos a primeira parte da imunização, e cerca de 20% está com esquema vacinal concluído.

O Ceará soma agora, com essas novas remessas, 7.967.998 doses de vacinas recebidas (CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen).

Variante Delta: transmissão comunitária

Um profissional de saúde residente do município de Icó é a primeira pessoa a ser identificada como transmissão comunitária da variante Delta do coronavírus no Ceará, visto que não foi possível detectar a cadeia de transmissão. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) recebeu, na última segunda-feira (9), o resultado do sequenciamento genômico da amostra de RT-PCR do paciente e iniciou o monitoramento e a investigação para compreender as circunstâncias da infecção.

O caso serve de alerta para a população para reforçar os cuidados sanitários básicos para evitar a transmissão viral de Covid-19, como uso de máscara, álcool 70%, higiene constante das mãos, evitar aglomerações e viagens. Como forma de identificar e conter a alta transmissão da variante que surgiu na Índia e que inspira maior preocupação nesta fase da pandemia de Covid-19, a Sesa reforça e incentiva os municípios a intensificar as barreiras sanitárias no Estado. Atualmente, o Centro de Testagem de Viajantes, instalado no Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins, testa 20% dos passageiros que desembarcam no local. Também estão funcionando centros de testagem no aeroporto de Aracati e na rodoviária de Barbalha.

Os pacientes positivados no teste rápido são imediatamente orientados a cumprir autoisolamento de 14 dias. As amostras positivas no antígeno e no RT-PCR são encaminhadas para sequenciamento genômico. Também é recomendada a autoquarentena de duas semanas para passageiros e tripulantes dos voos com pessoas positivadas no desembarque, mesmo que estejam assintomáticas ou apresentem testes negativos. Os voos são divulgados diariamente nas redes sociais da Sesa./Gov.Ce

 

Comente com Facebook